Agronegócio

25 mar 21 | 9h30 Por Jocimar Soares

Valor do quilo vivo do suíno apresenta queda para o produtor

Reajuste para baixo passou a ser praticado pela Aurora e Pamplona

Valor do quilo vivo do suíno apresenta queda para o produtor
Imprimir

O valor do quilo vivo do suíno apresentou a segunda queda para o produtor. Os frigoríficos Pamplona e Aurora passaram a praticar essa redução nesta semana, sendo de R$ 0,20 para o animal terminado e R$ 0,10 para o leitão de 8 a 22 quilos. Com isso, o valor do quilo vivo terminado do suíno é de R$ 5,80. Já o animal de 8 a 22 quilos é vendido a R$ 5,90.


“As agroindústrias poderiam ter segurado essa baixa de preço pago pelo quilo do suíno se analisarmos a alta nas exportações e a remuneração em dólar que tiveram. Hoje temos produtores em desespero porque não temos perspectiva de baixa nos custos de produção, pois o País está exportando muitos insumos, como milho e soja”, avalia Losivanio Luiz de Lorenzi, presidente da ACCS.


O presidente afirma que a Associação sugeriu que fosse zerado o Pis/Cofins na importação de grãos, mas que até o momento não houve uma resposta positiva do Governo Federal. “Continuamos com esse pleito porque se teve um setor que de fato não parou foi o agronegócio. Isso garantiu a comida na mesa dos consumidores brasileiros. Mas não tivemos incentivos do Governo Federal como forma de reconhecimento do nosso trabalho. Precisamos que olhem diferente para o nosso agro porque estamos cansados de carregar esse País nas costas”, desabafa.


(Com informações da ACCS)

25 mar 21 | 9h30 Por Jocimar Soares

Valor do quilo vivo do suíno apresenta queda para o produtor

Reajuste para baixo passou a ser praticado pela Aurora e Pamplona

Valor do quilo vivo do suíno apresenta queda para o produtor

O valor do quilo vivo do suíno apresentou a segunda queda para o produtor. Os frigoríficos Pamplona e Aurora passaram a praticar essa redução nesta semana, sendo de R$ 0,20 para o animal terminado e R$ 0,10 para o leitão de 8 a 22 quilos. Com isso, o valor do quilo vivo terminado do suíno é de R$ 5,80. Já o animal de 8 a 22 quilos é vendido a R$ 5,90.


“As agroindústrias poderiam ter segurado essa baixa de preço pago pelo quilo do suíno se analisarmos a alta nas exportações e a remuneração em dólar que tiveram. Hoje temos produtores em desespero porque não temos perspectiva de baixa nos custos de produção, pois o País está exportando muitos insumos, como milho e soja”, avalia Losivanio Luiz de Lorenzi, presidente da ACCS.


O presidente afirma que a Associação sugeriu que fosse zerado o Pis/Cofins na importação de grãos, mas que até o momento não houve uma resposta positiva do Governo Federal. “Continuamos com esse pleito porque se teve um setor que de fato não parou foi o agronegócio. Isso garantiu a comida na mesa dos consumidores brasileiros. Mas não tivemos incentivos do Governo Federal como forma de reconhecimento do nosso trabalho. Precisamos que olhem diferente para o nosso agro porque estamos cansados de carregar esse País nas costas”, desabafa.


(Com informações da ACCS)