Agronegócio

22 abr 21 | 17h01 Por Jocimar Soares

Prejuízos da estiagem são apresentados ao secretário de Estado da Agricultura

Administração também solicitou doação de área de terras para futuro Parque de Exposições

Prejuízos da estiagem são apresentados ao secretário de Estado da Agricultura
Imprimir

A Administração Municipal de Concórdia recebeu na tarde desta quinta-feira, 22, a visita do secretário de Estado da Agricultura, Pesca e Desenvolvimento Rural, Altair Silva, o presidente da Cidasc, Plínio de Castro, e o diretor de Agropecuária, Diogo Torres Severo. O secretário está percorrendo o Oeste de Santa Catarina verificando os problemas causados pela estiagem, que é uma das mais fortes dos últimos tempos.


O prefeito Rogério Pacheco, vice Edilson Massocco, e o secretário de Desenvolvimento Agropecuário, Mauro Martini, relataram que os prejuízos provocados pela falta de chuvas em Concórdia já chegam a R$ 50 milhões. No ano passado as perdas acumularam R$ 60 milhões. O município está com dois caminhões pipas fazendo o transporte diário de cerca de 100 mil litros de água para as propriedades. 


A situação só não é pior em Concórdia porque nos últimos anos a Secretaria de Desenvolvimento Agropecuário mapeou todas as comunidades com problemas de falta d'água e investiu em programas de construção de cisternas e redes de abastecimento, que hoje ajudam a minimizar os efeitos da seca. O prefeito Rogério Pacheco observou que o município tem feito a sua parte para proteger sua principal matriz econômica, que é o agronegócio, responsável por cerca de 70% do movimento.


O vice-prefeito Edilson Massocco expressou preocupação também com a situação das estradas do interior. Como Concórdia possui mais de três mil quilômetros de estradas para manutenção, o período sem chuva vem atrapalhando a programação da Secretaria de Infraestrutura Rural. E a tendência é de um aumento considerável na demanda de reparos quando o período de chuvas retornar, provavelmente em agosto, no auge do inverno.


O secretário Altair Silva ouviu a exposição das autoridades de Concórdia e apresentou alguns programas do Estado que podem ser acessados com apoio da Epagri, como poços artesianos no valor de até R$ 40 mil e redes de abastecimento de água no valor de até R$ 400 mil. 


Área para o futuro Parque de Exposições


O prefeito Rogério Pacheco aproveitou a vinda do secretário Altair Silva para apresentar novamente o pedido de doação de uma área de 200 mil metros (20ha) junto ao Cetrédia, no acesso para Engenho Velho, para futura instalação de um Parque de Exposições. A propriedade que era uma fazenda pertencente ao advogado Waldir Bassegio (in memorian) está sob a responsabilidade da Epagri, porém dispõe de uma enorme área de terras sem produção. 


A intenção da prefeitura é organizar na área solicitada a futura instalação de um parque, destinados exclusivamente para exposições, haja vista que o atual espaço não comporta a expansão da Expo Concórdia, devido a suas limitações. Pacheco já havia apresentado o mesmo pedido ao secretário anterior, Ricardo Gouvêa. "Temos que olhar para o futuro de Concórdia e planejar um espaço que tenha capacidade de acomodar exposições, área de shows e amplo estacionamento. Isso também vai ajudar a desenvolver outras regiões da nossa cidade", destacou o prefeito.


Pacheco solicitou ainda o apoio do Estado para a Tecnoeste que acontecerá em fevereiro do ano que vem, bem como, um trator agrícola para a comunidade de Barra Seca, que recentemente perdeu a sua máquina em um incidente com um caminhão às margens da rodovia.


(Fonte: Luis Carlos Schaurich/Secom/Prefeitura de Concórdia)

22 abr 21 | 17h01 Por Jocimar Soares

Prejuízos da estiagem são apresentados ao secretário de Estado da Agricultura

Administração também solicitou doação de área de terras para futuro Parque de Exposições

Prejuízos da estiagem são apresentados ao secretário de Estado da Agricultura

A Administração Municipal de Concórdia recebeu na tarde desta quinta-feira, 22, a visita do secretário de Estado da Agricultura, Pesca e Desenvolvimento Rural, Altair Silva, o presidente da Cidasc, Plínio de Castro, e o diretor de Agropecuária, Diogo Torres Severo. O secretário está percorrendo o Oeste de Santa Catarina verificando os problemas causados pela estiagem, que é uma das mais fortes dos últimos tempos.


O prefeito Rogério Pacheco, vice Edilson Massocco, e o secretário de Desenvolvimento Agropecuário, Mauro Martini, relataram que os prejuízos provocados pela falta de chuvas em Concórdia já chegam a R$ 50 milhões. No ano passado as perdas acumularam R$ 60 milhões. O município está com dois caminhões pipas fazendo o transporte diário de cerca de 100 mil litros de água para as propriedades. 


A situação só não é pior em Concórdia porque nos últimos anos a Secretaria de Desenvolvimento Agropecuário mapeou todas as comunidades com problemas de falta d'água e investiu em programas de construção de cisternas e redes de abastecimento, que hoje ajudam a minimizar os efeitos da seca. O prefeito Rogério Pacheco observou que o município tem feito a sua parte para proteger sua principal matriz econômica, que é o agronegócio, responsável por cerca de 70% do movimento.


O vice-prefeito Edilson Massocco expressou preocupação também com a situação das estradas do interior. Como Concórdia possui mais de três mil quilômetros de estradas para manutenção, o período sem chuva vem atrapalhando a programação da Secretaria de Infraestrutura Rural. E a tendência é de um aumento considerável na demanda de reparos quando o período de chuvas retornar, provavelmente em agosto, no auge do inverno.


O secretário Altair Silva ouviu a exposição das autoridades de Concórdia e apresentou alguns programas do Estado que podem ser acessados com apoio da Epagri, como poços artesianos no valor de até R$ 40 mil e redes de abastecimento de água no valor de até R$ 400 mil. 


Área para o futuro Parque de Exposições


O prefeito Rogério Pacheco aproveitou a vinda do secretário Altair Silva para apresentar novamente o pedido de doação de uma área de 200 mil metros (20ha) junto ao Cetrédia, no acesso para Engenho Velho, para futura instalação de um Parque de Exposições. A propriedade que era uma fazenda pertencente ao advogado Waldir Bassegio (in memorian) está sob a responsabilidade da Epagri, porém dispõe de uma enorme área de terras sem produção. 


A intenção da prefeitura é organizar na área solicitada a futura instalação de um parque, destinados exclusivamente para exposições, haja vista que o atual espaço não comporta a expansão da Expo Concórdia, devido a suas limitações. Pacheco já havia apresentado o mesmo pedido ao secretário anterior, Ricardo Gouvêa. "Temos que olhar para o futuro de Concórdia e planejar um espaço que tenha capacidade de acomodar exposições, área de shows e amplo estacionamento. Isso também vai ajudar a desenvolver outras regiões da nossa cidade", destacou o prefeito.


Pacheco solicitou ainda o apoio do Estado para a Tecnoeste que acontecerá em fevereiro do ano que vem, bem como, um trator agrícola para a comunidade de Barra Seca, que recentemente perdeu a sua máquina em um incidente com um caminhão às margens da rodovia.


(Fonte: Luis Carlos Schaurich/Secom/Prefeitura de Concórdia)