Momento Agro

21 mar 20 | 6h00 Por Jocimar Soares

Oficina aborda manejo e produção de pastagens em Concórdia

Programa de Assistência Técnica e Gerencial do Sistema Faesc/Senar-SC capacitou produtores rurais do município.

Oficina aborda manejo e produção de pastagens em Concórdia
Imprimir

Neste mês, dezessete produtores rurais participaram da oficina de manejo e produção de pastagens na comunidade Terra Vermelha, em Concórdia, no oeste catarinense. A capacitação foi promovida pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Santa Catarina (Senar/SC), órgão vinculado à Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Santa Catarina (Faesc), dentro do programa de Assistência Técnica e Gerencial de Gado de Corte (ATeG) em bovinocultura de corte.


Foram seis horas de oficina ministrada pelo engenheiro agrônomo Fábio Pereira Neves e pelo médico veterinário Elivelton de Campos sobre os procedimentos técnicos adotados pelo sistema Faesc/Senar-SC para melhorar a qualidade da pastagem.


A capacitação abordou os diferentes tipos de pastagens e detalhes técnicos da produção e do manejo como a altura ideal do pasto para entrada e saída dos animais, a hora certa do corte e a adubação correta para assegurar a qualidade da alimentação do gado. Os produtores também debateram formas de minimizar o impacto da estiagem na produção, já que a falta de chuva reduz a capacidade de lotação das áreas de pastagem.


De acordo com o médico veterinário e técnico de campo, Elivelton de Campos, a oficina foi importante para divulgar a ATeG e repassar aos produtores o sistema ideal de produção e manejo de pastagem. “Esses encontros aproximam o programa dos produtores rurais e facilitam a nossa abordagem técnica. Eles sentem maior segurança, conseguem tirar dúvidas, conhecer as pesquisas e os programas disponíveis para melhorar a produção”, sublinha. 


O coordenador estadual da ATeG em bovinocultura de corte, Antônio Marcos Pagani de Souza, destaca que as capacitações permitem a melhora da produção e o aumento de renda aos produtores rurais. “O programa ATeG não só presta assistência técnica e gerencial, como também amplia a sustentabilidade da produção agrícola, engaja as famílias na atividade produtiva e melhora a qualidade de vida no meio rural”, afirma.


 Para o presidente do sistema Faesc/Senar-SC, José Zeferino Pedrozo, a ATeG é uma prioridade no desenvolvimento das propriedades rurais. “Os resultados do programa desde sua criação em 2016 mostram que os produtores rurais tiveram ganho de produtividade, qualidade e renda no campo. Este é o nosso propósito, contribuir para as conquistas dos produtores e para o crescimento do agronegócio em Santa Catarina”, declara Pedrozo.


O superintendente do Senar/SC, Gilmar Antônio Zanluchi, destaca que o programa ATeG impacta diretamente na produtividade no campo. “Prestar assistência técnica é uma missão nossa, porque queremos tornar nosso produtor cada vez mais forte. Essas capacitações e treinamentos regulares melhoram a produtividade e a renda das famílias.


(Fonte: Marcos Bedin/MB Comunicação)

21 mar 20 | 6h00 Por Jocimar Soares

Oficina aborda manejo e produção de pastagens em Concórdia

Programa de Assistência Técnica e Gerencial do Sistema Faesc/Senar-SC capacitou produtores rurais do município.

Oficina aborda manejo e produção de pastagens em Concórdia

Neste mês, dezessete produtores rurais participaram da oficina de manejo e produção de pastagens na comunidade Terra Vermelha, em Concórdia, no oeste catarinense. A capacitação foi promovida pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Santa Catarina (Senar/SC), órgão vinculado à Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Santa Catarina (Faesc), dentro do programa de Assistência Técnica e Gerencial de Gado de Corte (ATeG) em bovinocultura de corte.


Foram seis horas de oficina ministrada pelo engenheiro agrônomo Fábio Pereira Neves e pelo médico veterinário Elivelton de Campos sobre os procedimentos técnicos adotados pelo sistema Faesc/Senar-SC para melhorar a qualidade da pastagem.


A capacitação abordou os diferentes tipos de pastagens e detalhes técnicos da produção e do manejo como a altura ideal do pasto para entrada e saída dos animais, a hora certa do corte e a adubação correta para assegurar a qualidade da alimentação do gado. Os produtores também debateram formas de minimizar o impacto da estiagem na produção, já que a falta de chuva reduz a capacidade de lotação das áreas de pastagem.


De acordo com o médico veterinário e técnico de campo, Elivelton de Campos, a oficina foi importante para divulgar a ATeG e repassar aos produtores o sistema ideal de produção e manejo de pastagem. “Esses encontros aproximam o programa dos produtores rurais e facilitam a nossa abordagem técnica. Eles sentem maior segurança, conseguem tirar dúvidas, conhecer as pesquisas e os programas disponíveis para melhorar a produção”, sublinha. 


O coordenador estadual da ATeG em bovinocultura de corte, Antônio Marcos Pagani de Souza, destaca que as capacitações permitem a melhora da produção e o aumento de renda aos produtores rurais. “O programa ATeG não só presta assistência técnica e gerencial, como também amplia a sustentabilidade da produção agrícola, engaja as famílias na atividade produtiva e melhora a qualidade de vida no meio rural”, afirma.


 Para o presidente do sistema Faesc/Senar-SC, José Zeferino Pedrozo, a ATeG é uma prioridade no desenvolvimento das propriedades rurais. “Os resultados do programa desde sua criação em 2016 mostram que os produtores rurais tiveram ganho de produtividade, qualidade e renda no campo. Este é o nosso propósito, contribuir para as conquistas dos produtores e para o crescimento do agronegócio em Santa Catarina”, declara Pedrozo.


O superintendente do Senar/SC, Gilmar Antônio Zanluchi, destaca que o programa ATeG impacta diretamente na produtividade no campo. “Prestar assistência técnica é uma missão nossa, porque queremos tornar nosso produtor cada vez mais forte. Essas capacitações e treinamentos regulares melhoram a produtividade e a renda das famílias.


(Fonte: Marcos Bedin/MB Comunicação)