Momento Agro

13 ago 19 | 10h55 Por Jocimar Soares

Escassez de chuva afeta pastagens, mas não provoca transtornos no interior

Nos últimos dois meses, volume de chuva foi abaixo da média em Concórdia, conforme a Embrapa Suínos e Aves.

Escassez de chuva afeta pastagens, mas não provoca transtornos no interior
Imprimir

O volume de chuva abaixo da média, registrado pelo menos nos últimos dois meses, ainda não está gerando transtornos no interior do município de Concórdia. Porém, algumas culturas de inverno poderão impactar na produção de gado de leite e de corte. A afirmação é do secretário Municipal da Agricultura de Concórdia, Mauro Martini.


De acordo com o que foi levantado junto aos dados da Estação Agrometeorológica da Embrapa Suínos e Aves, o último grande volume de chuva ocorreu no mês de maio. Em junho, caíram 30 milímetros; em julho foram 94 milímetros e em agosto, até a tarde da segunda-feira, dia 12, 11mm.


Em entrevista ao Jornal Primeira Hora da Rádio Aliança, no quadro Momento Agro, desta terça-feira, dia 13, o secretário Municipal da Agricultura de Concórdia, Mauro Martini, destacou que não há lavouras nesse período do ano. Por outro lado "há pastagem de inverno e cobertura de solo. As gramíneas não brotam por causa da geada e a falta de chuva impede o desenvolvimento delas". Para Martini, tal cenário poderá aumentar o custo de produção, já que o produtor terá que adquirir ração e suplementos para os bovinos e isso irá impactar no valor do litro do leite e do quilo vivo da carne bovina.


Por outro lado, embora haja baixo volume de chuva nas últimas semanas, por enquanto não há transporte de água para granjas de animais. "A grande maioria já tem reservatório ou cisternas para os animais. Se não há disponibilidade de água, normalmente não há alojamento de animais", diz o secretário.

13 ago 19 | 10h55 Por Jocimar Soares

Escassez de chuva afeta pastagens, mas não provoca transtornos no interior

Nos últimos dois meses, volume de chuva foi abaixo da média em Concórdia, conforme a Embrapa Suínos e Aves.

Escassez de chuva afeta pastagens, mas não provoca transtornos no interior

O volume de chuva abaixo da média, registrado pelo menos nos últimos dois meses, ainda não está gerando transtornos no interior do município de Concórdia. Porém, algumas culturas de inverno poderão impactar na produção de gado de leite e de corte. A afirmação é do secretário Municipal da Agricultura de Concórdia, Mauro Martini.


De acordo com o que foi levantado junto aos dados da Estação Agrometeorológica da Embrapa Suínos e Aves, o último grande volume de chuva ocorreu no mês de maio. Em junho, caíram 30 milímetros; em julho foram 94 milímetros e em agosto, até a tarde da segunda-feira, dia 12, 11mm.


Em entrevista ao Jornal Primeira Hora da Rádio Aliança, no quadro Momento Agro, desta terça-feira, dia 13, o secretário Municipal da Agricultura de Concórdia, Mauro Martini, destacou que não há lavouras nesse período do ano. Por outro lado "há pastagem de inverno e cobertura de solo. As gramíneas não brotam por causa da geada e a falta de chuva impede o desenvolvimento delas". Para Martini, tal cenário poderá aumentar o custo de produção, já que o produtor terá que adquirir ração e suplementos para os bovinos e isso irá impactar no valor do litro do leite e do quilo vivo da carne bovina.


Por outro lado, embora haja baixo volume de chuva nas últimas semanas, por enquanto não há transporte de água para granjas de animais. "A grande maioria já tem reservatório ou cisternas para os animais. Se não há disponibilidade de água, normalmente não há alojamento de animais", diz o secretário.