Momento Agro

19 dez 19 | 18h25 Por Jocimar Soares

EAD sobre Avaliação de Carcaças está com inscrições abertas

Evento será realizado pela Embrapa Suínos e Aves.

EAD sobre Avaliação de Carcaças está com inscrições abertas
Imprimir

Médicos veterinários que pretendem se qualificar para assumir responsabilidades de avaliação e classificação na inspeção com base em risco, de suínos, podem se inscrever até o dia 17 de janeiro de 2020 para o curso EAD “Avaliação e classificação de suínos, carcaças e partes de carcaças, em atendimento à IN79/2018”, disponibilizado pela Embrapa Suínos e Aves. O curso será ministrado na plataforma e-campo, no Portal da Embrapa, e tem como proposta central capacitar as equipes de profissionais para entender quais os objetivos da inspeção com base em risco, e qual seu papel como profissional neste processo.


A base do conteúdo deste curso é resultado de um projeto de pesquisa executado pela Embrapa e Departamento de Inspeção de Produtos de Origem Animal – DIPOA, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento - Mapa, com colaboração de especialistas de universidades, que subsidiou a modernização dos procedimentos da Inspeção Sanitária nos frigoríficos de suínos no Brasil e definiu uma nova regulamentação. Essa nova regulamentação, a IN 79, que entrou em vigor em dezembro de 2018, direciona o foco da inspeção sanitária para os problemas relacionados à saúde pública e atende aos programas oficiais de saúde animal, compartilhando com a indústria a responsabilidade de desclassificar as matérias-primas impróprias para o consumo por problemas de processo, porém sem risco à saúde do consumidor.


De acordo com a pesquisadora da Embrapa Suínos e Aves, Jalusa Deon Kich, também é objetivo de aprendizagem do curso elaborar e implementar um programa de avaliação e classificação de suínos, carcaças, partes de carcaças e vísceras; avaliar, segregar e classificar os suínos antes do abate; e avaliar, segregar e classificar as carcaças, partes de carcaças e vísceras no abate de suínos, tomando medidas de retroalimentação no processo para evitar desvios.


O curso tem carga horária de 48 horas e será distribuído em quatro módulos:


Módulo I - Introdução ao sistema de inspeção com base em risco


Módulo II - Programa de avaliação e classificação de suínos, carcaças e partes de carcaças


Módulo III - Avaliação e classificação de suínos vivos


Módulo IV - Avaliação de carcaças, partes de carcaça e vísceras


Todo o conteúdo foi elaborado pelas Auditoras Fiscais Federais Agropecuária do Departamento de Inspeção de Produtos de Origem Animal - DIPOA do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento – Mapa, Elenita Ruttscheidt Albuquerque e Ângela de Faria Maraschin e a pesquisadora Jalusa, da Embrapa. As profissionais são médicas veterinárias e fizeram parte da liderança do projeto SIF Moderna.


(Fonte: Monalisa Leal Pereira/Ascom/Embrapa Suínos e Aves)

19 dez 19 | 18h25 Por Jocimar Soares

EAD sobre Avaliação de Carcaças está com inscrições abertas

Evento será realizado pela Embrapa Suínos e Aves.

EAD sobre Avaliação de Carcaças está com inscrições abertas

Médicos veterinários que pretendem se qualificar para assumir responsabilidades de avaliação e classificação na inspeção com base em risco, de suínos, podem se inscrever até o dia 17 de janeiro de 2020 para o curso EAD “Avaliação e classificação de suínos, carcaças e partes de carcaças, em atendimento à IN79/2018”, disponibilizado pela Embrapa Suínos e Aves. O curso será ministrado na plataforma e-campo, no Portal da Embrapa, e tem como proposta central capacitar as equipes de profissionais para entender quais os objetivos da inspeção com base em risco, e qual seu papel como profissional neste processo.


A base do conteúdo deste curso é resultado de um projeto de pesquisa executado pela Embrapa e Departamento de Inspeção de Produtos de Origem Animal – DIPOA, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento - Mapa, com colaboração de especialistas de universidades, que subsidiou a modernização dos procedimentos da Inspeção Sanitária nos frigoríficos de suínos no Brasil e definiu uma nova regulamentação. Essa nova regulamentação, a IN 79, que entrou em vigor em dezembro de 2018, direciona o foco da inspeção sanitária para os problemas relacionados à saúde pública e atende aos programas oficiais de saúde animal, compartilhando com a indústria a responsabilidade de desclassificar as matérias-primas impróprias para o consumo por problemas de processo, porém sem risco à saúde do consumidor.


De acordo com a pesquisadora da Embrapa Suínos e Aves, Jalusa Deon Kich, também é objetivo de aprendizagem do curso elaborar e implementar um programa de avaliação e classificação de suínos, carcaças, partes de carcaças e vísceras; avaliar, segregar e classificar os suínos antes do abate; e avaliar, segregar e classificar as carcaças, partes de carcaças e vísceras no abate de suínos, tomando medidas de retroalimentação no processo para evitar desvios.


O curso tem carga horária de 48 horas e será distribuído em quatro módulos:


Módulo I - Introdução ao sistema de inspeção com base em risco


Módulo II - Programa de avaliação e classificação de suínos, carcaças e partes de carcaças


Módulo III - Avaliação e classificação de suínos vivos


Módulo IV - Avaliação de carcaças, partes de carcaça e vísceras


Todo o conteúdo foi elaborado pelas Auditoras Fiscais Federais Agropecuária do Departamento de Inspeção de Produtos de Origem Animal - DIPOA do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento – Mapa, Elenita Ruttscheidt Albuquerque e Ângela de Faria Maraschin e a pesquisadora Jalusa, da Embrapa. As profissionais são médicas veterinárias e fizeram parte da liderança do projeto SIF Moderna.


(Fonte: Monalisa Leal Pereira/Ascom/Embrapa Suínos e Aves)