Agronegócio

29 abr 22 | 10h06 Por Jocimar Soares

Copérdia inicia o pagamento de R$ 37,3 milhões aos associados na segunda feira

Recurso é referente às sobras do exercício de 2021

Copérdia inicia o pagamento de R$ 37,3 milhões aos associados na segunda feira
Imprimir

Começa no próximo dia 2, segunda feira, a devolução das sobras líquidas do exercício 2021 pela Copérdia. O associado que tem sobras a receber pode retirar 75% dos valores em mercadorias e 25% vão para a cota capital. O pagamento é feito na matriz e filais. “Somamos esforços para dividir resultados, assim é a Copérdia. Trabalhamos juntos para atingir as metas e construir resultados que, após deduzir as obrigações legais, são compartilhados com o quadro social. A Copérdia divide com os cooperados tudo o que eles ajudam a construir”, ressalta o presidente Vanduir Martini. 


De acordo com o presidente, a Copérdia tem um modelo de trabalho de compartilhar os ganhos com os colaboradores e quadro social previsto pelo Estatuto Social, como reconhecimento do trabalho de cada um na construção dos resultados. “É um marco importante que se repete há anos, sempre que ocorrem resultados positivos compartilhamos os ganhos”, assinala. 


O presidente revela que as sobras líquidas de 2021 somam a cifra de R$ 37,3 milhões, sendo que 75% desses valores são devolvidos aos associados em mercadorias e os restantes 25% ficam no caixa da cooperativa capitalizada à cota capital de cada cooperado proporcional à movimentação econômica. “A capitalização de 25% é importante para a cooperativa fazer os investimentos em suas estruturas e melhorar a vida dos associados. É a soma do esforço de cada um em nome de todos”, salienta o dirigente.


O presidente Vanduir Martini ressalta que as sobras representam um reforço no caixa do cooperado que vem sofrendo com problemas climáticos desde a safra 2020/2021. “Aumentamos o percentual de devolução esse ano de 50% para 75% das sobras líquidas para amenizar um pouco o impacto da estiagem que prejudicou a safra de grãos, leite e suínos”, comenta.  


Martini diz ainda que a Copérdia vem conseguindo bons resultados nos últimos anos produzindo sobras líquidas que são devolvidas aos cooperados. “Este ano temos um marco diferente no compartilhamento das sobras que é um aumento no valor devolvido ao produtor ajustado em 75% em mercadoria e 25% capitalizado na conta de cada cooperado. É um gesto de uma cooperativa que pensa nas pessoas que compartilha o que foi construído pelos mais de 19 mil cooperados e 1.500 colaboradores”, observa. 


O presidente conclui informando que os valores que começam a ser devolvidos esse ano são os maiores da história da Copérdia. “São mais de R$ 37 milhões compartilhados resultado do conjunto das operações entre a Copérdia e seus cooperados, Aurora, Fecoagro, Mauê e cooperativas de crédito. Os valores somados são os maiores já distribuídos em valores e percentual. Que os associados façam bom proveito destes valores se abastecendo nas unidades da cooperativa”, frisa.


(Fonte: P&G Comunicação)

29 abr 22 | 10h06 Por Jocimar Soares

Copérdia inicia o pagamento de R$ 37,3 milhões aos associados na segunda feira

Recurso é referente às sobras do exercício de 2021

Copérdia inicia o pagamento de R$ 37,3 milhões aos associados na segunda feira

Começa no próximo dia 2, segunda feira, a devolução das sobras líquidas do exercício 2021 pela Copérdia. O associado que tem sobras a receber pode retirar 75% dos valores em mercadorias e 25% vão para a cota capital. O pagamento é feito na matriz e filais. “Somamos esforços para dividir resultados, assim é a Copérdia. Trabalhamos juntos para atingir as metas e construir resultados que, após deduzir as obrigações legais, são compartilhados com o quadro social. A Copérdia divide com os cooperados tudo o que eles ajudam a construir”, ressalta o presidente Vanduir Martini. 


De acordo com o presidente, a Copérdia tem um modelo de trabalho de compartilhar os ganhos com os colaboradores e quadro social previsto pelo Estatuto Social, como reconhecimento do trabalho de cada um na construção dos resultados. “É um marco importante que se repete há anos, sempre que ocorrem resultados positivos compartilhamos os ganhos”, assinala. 


O presidente revela que as sobras líquidas de 2021 somam a cifra de R$ 37,3 milhões, sendo que 75% desses valores são devolvidos aos associados em mercadorias e os restantes 25% ficam no caixa da cooperativa capitalizada à cota capital de cada cooperado proporcional à movimentação econômica. “A capitalização de 25% é importante para a cooperativa fazer os investimentos em suas estruturas e melhorar a vida dos associados. É a soma do esforço de cada um em nome de todos”, salienta o dirigente.


O presidente Vanduir Martini ressalta que as sobras representam um reforço no caixa do cooperado que vem sofrendo com problemas climáticos desde a safra 2020/2021. “Aumentamos o percentual de devolução esse ano de 50% para 75% das sobras líquidas para amenizar um pouco o impacto da estiagem que prejudicou a safra de grãos, leite e suínos”, comenta.  


Martini diz ainda que a Copérdia vem conseguindo bons resultados nos últimos anos produzindo sobras líquidas que são devolvidas aos cooperados. “Este ano temos um marco diferente no compartilhamento das sobras que é um aumento no valor devolvido ao produtor ajustado em 75% em mercadoria e 25% capitalizado na conta de cada cooperado. É um gesto de uma cooperativa que pensa nas pessoas que compartilha o que foi construído pelos mais de 19 mil cooperados e 1.500 colaboradores”, observa. 


O presidente conclui informando que os valores que começam a ser devolvidos esse ano são os maiores da história da Copérdia. “São mais de R$ 37 milhões compartilhados resultado do conjunto das operações entre a Copérdia e seus cooperados, Aurora, Fecoagro, Mauê e cooperativas de crédito. Os valores somados são os maiores já distribuídos em valores e percentual. Que os associados façam bom proveito destes valores se abastecendo nas unidades da cooperativa”, frisa.


(Fonte: P&G Comunicação)