Momento Agro

04 mar 20 | 6h00 Por Jocimar Soares

Chamado novo veterinário da Cidasc para Seara

Profissionais foram chamados para atuar em todo o estado.

Chamado novo veterinário da Cidasc para Seara
Imprimir

O deputado estadual Altair Silva confirmou nesta tarde que 25 novos veterinários, aprovados no concurso da CIDASC, serão chamados para atuar no Estado. O município de Seara é um dos que receberá profissional para atuar no Sistema Brasileiro de Inspeção (SISBI) e no Serviço Inspeção Estadual (SIE) do município. “Depois de muitos meses e muita cobrança terá um veterinário para cuidar do rebanho desse município referência nas exportações”, comenta.


Depois de reiterados pedidos ao Governo do Estado e a Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (CIDASC), os veterinários serão disponibilizados para atender os municípios. “Uma ótima notícia para a agropecuária catarinense. Uma conquista, porque todos os municípios aguardavam a chegada de um profissional. Somos uma ilha de sanidade e estamos na vanguarda na produção de alimentos, e para isso, precisamos de um time forte atuando”, relatou Altair.


Os produtores das cidades desassistidas têm reclamado constantemente da ausência de atendimento nas atividades do dia a dia, principalmente por parte do Instituto Catarinense de Sanidade Agropecuária (ICASA) e pela CIDASC. A intenção do Governo do Estado, com o chamamento dos aprovados, é sanar essa demanda nas próximas semanas.


Sanidade


Santa Catarina se tornou uma ilha de sanidade e, paralelamente à produção de alimentos cárneos, opera um avançado e competente sistema de vigilância, fiscalização e controle sanitário que monitora todas as fases da produção pecuária. Conforme o secretário da Casa Civil, Douglas Borba, que atuou para a liberação desses profissionais, “o agronegócio e a produção agropecuária precisa de atenção, especialmente na parte sanitária, já que desde 2007 o Estado conquistou o certificado de área livre de febre aftosa sem vacinação pela Organização Internacional de Saúde Animal (OIE)”.


(Fonte: Gabinete: Deputado Altair Silva)

04 mar 20 | 6h00 Por Jocimar Soares

Chamado novo veterinário da Cidasc para Seara

Profissionais foram chamados para atuar em todo o estado.

Chamado novo veterinário da Cidasc para Seara

O deputado estadual Altair Silva confirmou nesta tarde que 25 novos veterinários, aprovados no concurso da CIDASC, serão chamados para atuar no Estado. O município de Seara é um dos que receberá profissional para atuar no Sistema Brasileiro de Inspeção (SISBI) e no Serviço Inspeção Estadual (SIE) do município. “Depois de muitos meses e muita cobrança terá um veterinário para cuidar do rebanho desse município referência nas exportações”, comenta.


Depois de reiterados pedidos ao Governo do Estado e a Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (CIDASC), os veterinários serão disponibilizados para atender os municípios. “Uma ótima notícia para a agropecuária catarinense. Uma conquista, porque todos os municípios aguardavam a chegada de um profissional. Somos uma ilha de sanidade e estamos na vanguarda na produção de alimentos, e para isso, precisamos de um time forte atuando”, relatou Altair.


Os produtores das cidades desassistidas têm reclamado constantemente da ausência de atendimento nas atividades do dia a dia, principalmente por parte do Instituto Catarinense de Sanidade Agropecuária (ICASA) e pela CIDASC. A intenção do Governo do Estado, com o chamamento dos aprovados, é sanar essa demanda nas próximas semanas.


Sanidade


Santa Catarina se tornou uma ilha de sanidade e, paralelamente à produção de alimentos cárneos, opera um avançado e competente sistema de vigilância, fiscalização e controle sanitário que monitora todas as fases da produção pecuária. Conforme o secretário da Casa Civil, Douglas Borba, que atuou para a liberação desses profissionais, “o agronegócio e a produção agropecuária precisa de atenção, especialmente na parte sanitária, já que desde 2007 o Estado conquistou o certificado de área livre de febre aftosa sem vacinação pela Organização Internacional de Saúde Animal (OIE)”.


(Fonte: Gabinete: Deputado Altair Silva)