Agronegócio

24 nov 23 | 15h59 Por Alisson Martins

Agro de Santa Catarina acumula prejuízos de R$ 4 bilhões

Agro de Santa Catarina acumula prejuízos de R$ 4 bilhões
Imprimir

O setor da agricultura de Santa Catarina foi duramente afetado pelas chuvas. Segundo o Governo do Estado o prejuízo gira em torno de R$ 4 bilhões. “Vamos fazer o Pronampe, que é um projeto nacional.


Estamos pedindo também ao Badesc para fazer financiamento pra micro e pequena empresa, pros pequenos empresários. O governo está buscando dinheiro pra ajudar, tem que ajudar os municípios”, disse o govenador Jorginho Mello.


Atualmente, Santa Catarina tem 180 municípios em estado de emergência ou calamidade pública, isso somando os atingidos ainda pelas chuvas de outubro com os afetados agora em novembro.


Até o momento 14 municípios em estado de calamidade pública: Trombudo Central, Rio do Sul, Vidal Ramos, Rio do Oeste, Pouso Redondo, Botuverá, São João Batista, Agrolândia, Braço do Trombudo, Agronômica, Lontras, Brusque, Aurora e Ituporanga . São 35 estradas que tiveram algum tipo de avaria o que prejudica a economia.


“Nós precisamos reagir. Vamos reagir, Santa Catarina é mais forte do que tudo isso. Eu estou indo a Brasília semana que vem.


A bancada federal está reunida lá, os senadores e os deputados federais porque nós temos que ir ao governo federal e dizer pra eles que eles têm que botar a mão no bolso, liberar o Fundo de Garantia pra todos que foram atingidos, porque é diretamente para o prefeito, não vem pro Estado.


Dos R$ 94 milhões prometidos só R$ 3,7 milhões foram liberados para os municípios. Isso é muito pouco. Nós do Estado já gastamos mais de R$ 20 milhões do nosso dinheiro ajudando aqui e ali”, declarou Jorginho Mello.


Agência de Comunicação SC

24 nov 23 | 15h59 Por Alisson Martins

Agro de Santa Catarina acumula prejuízos de R$ 4 bilhões

Agro de Santa Catarina acumula prejuízos de R$ 4 bilhões

O setor da agricultura de Santa Catarina foi duramente afetado pelas chuvas. Segundo o Governo do Estado o prejuízo gira em torno de R$ 4 bilhões. “Vamos fazer o Pronampe, que é um projeto nacional.


Estamos pedindo também ao Badesc para fazer financiamento pra micro e pequena empresa, pros pequenos empresários. O governo está buscando dinheiro pra ajudar, tem que ajudar os municípios”, disse o govenador Jorginho Mello.


Atualmente, Santa Catarina tem 180 municípios em estado de emergência ou calamidade pública, isso somando os atingidos ainda pelas chuvas de outubro com os afetados agora em novembro.


Até o momento 14 municípios em estado de calamidade pública: Trombudo Central, Rio do Sul, Vidal Ramos, Rio do Oeste, Pouso Redondo, Botuverá, São João Batista, Agrolândia, Braço do Trombudo, Agronômica, Lontras, Brusque, Aurora e Ituporanga . São 35 estradas que tiveram algum tipo de avaria o que prejudica a economia.


“Nós precisamos reagir. Vamos reagir, Santa Catarina é mais forte do que tudo isso. Eu estou indo a Brasília semana que vem.


A bancada federal está reunida lá, os senadores e os deputados federais porque nós temos que ir ao governo federal e dizer pra eles que eles têm que botar a mão no bolso, liberar o Fundo de Garantia pra todos que foram atingidos, porque é diretamente para o prefeito, não vem pro Estado.


Dos R$ 94 milhões prometidos só R$ 3,7 milhões foram liberados para os municípios. Isso é muito pouco. Nós do Estado já gastamos mais de R$ 20 milhões do nosso dinheiro ajudando aqui e ali”, declarou Jorginho Mello.


Agência de Comunicação SC