Geral

16 abr 21 | 9h37 Por Jocimar Soares

Três municípios da Amauc entre os que mais geram gases de efeito estufa em SC

Estudo, coordenado pelo Observatório do Clima, leva em conta a emissão de CO2e em atividades agrícolas e pecuárias

Três municípios da Amauc entre os que mais geram gases de efeito estufa em SC
Imprimir

Três municípios do Alto Uruguai de Santa Catarina estão entre os dez do estado que mais liberam gases para o efeito estufa, através do ramo agropecuário. A informação é da organização Observatório do Clima, que reúne várias entidades voltadas à questão ambiental como o Greempeace, Centro de Estudos em Sustentabilidade da Fundação Getúlio Vargas, S.O.S Amazônia e S.O.S Mata Atlântica. A instituição fez o levantamento através do Sistema de Estimativas de Emissões e Remoções de Gases de Efeito Estufa. Os dados estão de acordo com a metodologia preconizada pelo Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas e abrange as atividades de produção agrícolas perenes e não perenes, pecuária e atividades relacionadas à fertilização nitrogenada do solo e solos orgânicos.


De acordo com o estudo, o município de Concórdia foi o que apresentou os maiores valores de emissão de dióxido de carbono, CO2e, no setor agropecuário no ano de 2018. Conforme o Estudo, que também está publicado no site da Epagri Ciram, a Capital do Trabalho teve valor de 315.785 (t). Na sequência aparecem por ordem Campos Novos, Braço do Norte, Palmitos, Lages, Água Doce, Itapiranga, Seara, Videira e Abelardo Luz.


O valor apresentado por Seara em 2018 para emissão de gases CO2e foi de 161.813 (t), estando na sétima colocação neste ranking.4


Conforme esse estudo, Concórdia apresentou os maiores valores de emissão de dióxido de carbono em função do grande plantel de suínos e bovinos, uma vez que a região é de grande importância para o agronegócio em Santa Catarina.


Esse estudo também aponta o município de Xavantina, como um dos maiores emissores de gases para o efeito estufa por área e por estabelecimento agropecuário.

16 abr 21 | 9h37 Por Jocimar Soares

Três municípios da Amauc entre os que mais geram gases de efeito estufa em SC

Estudo, coordenado pelo Observatório do Clima, leva em conta a emissão de CO2e em atividades agrícolas e pecuárias

Três municípios da Amauc entre os que mais geram gases de efeito estufa em SC

Três municípios do Alto Uruguai de Santa Catarina estão entre os dez do estado que mais liberam gases para o efeito estufa, através do ramo agropecuário. A informação é da organização Observatório do Clima, que reúne várias entidades voltadas à questão ambiental como o Greempeace, Centro de Estudos em Sustentabilidade da Fundação Getúlio Vargas, S.O.S Amazônia e S.O.S Mata Atlântica. A instituição fez o levantamento através do Sistema de Estimativas de Emissões e Remoções de Gases de Efeito Estufa. Os dados estão de acordo com a metodologia preconizada pelo Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas e abrange as atividades de produção agrícolas perenes e não perenes, pecuária e atividades relacionadas à fertilização nitrogenada do solo e solos orgânicos.


De acordo com o estudo, o município de Concórdia foi o que apresentou os maiores valores de emissão de dióxido de carbono, CO2e, no setor agropecuário no ano de 2018. Conforme o Estudo, que também está publicado no site da Epagri Ciram, a Capital do Trabalho teve valor de 315.785 (t). Na sequência aparecem por ordem Campos Novos, Braço do Norte, Palmitos, Lages, Água Doce, Itapiranga, Seara, Videira e Abelardo Luz.


O valor apresentado por Seara em 2018 para emissão de gases CO2e foi de 161.813 (t), estando na sétima colocação neste ranking.4


Conforme esse estudo, Concórdia apresentou os maiores valores de emissão de dióxido de carbono em função do grande plantel de suínos e bovinos, uma vez que a região é de grande importância para o agronegócio em Santa Catarina.


Esse estudo também aponta o município de Xavantina, como um dos maiores emissores de gases para o efeito estufa por área e por estabelecimento agropecuário.