Geral

12 dez | 14h49 Por Rádio Aliança

Motoristas de Concórdia estão exagerando na velocidade

Quatro lombadas eletrônicas centrais terão remanejamento de local em 2019

Motoristas de Concórdia estão exagerando na velocidade
Imprimir

O excesso de velocidade é a principal causa de acidentes na área central de Concórdia. Isso foi o que mostrou o estudo sobre a instalação e manutenção de lombadas eletrônicas no centro da cidade, contratado pela Prefeitura de Concórdia. Segundo dados Polícia Militar, até o dia 7 de dezembro foram atendidos mais de mil acidentes no Município.

 

Em alguns pontos como nas ruas Marcelino Ramos, Getúlio Vargas, Senador Attilio Fontana, Anita Garibaldi e Fioravante Massolini, por exemplo, a velocidade média durante o dia chega a quase 80 km/h. A medida a ser adotada será a implantação de redutores de velocidade, o que vai implicar na mudança de localização de quatro lombadas eletrônicas.

 

Atualmente, Concórdia possui sete pontos monitorados por lombadas eletrônicas. Quatros estão na Tancredo Neves, dois na Senador Attilio Fontana e um na rua Adilio Hilário Mutzemberg, no bairro Guilherme Reich. Três lombadas da Tancredo Neves, no Cinqüentenário e em São Cristóvão (próximo à empresa Jacob Biezus e ao posto Piola), serão realocadas. Elas serão instaladas na Marcelino Ramos, subida ao Guilherme Reich, Getúlio Vargas, acima do Hospital São Francisco, Anita Garibaldi, em frente à Metalúrgica Schiavini, e na rua 29 de Julho, próximo ao Sesi. Nos locais onde elas estão instaladas atualmente haverá faixas elevadas, sendo que no Cinqüentenário a faixa ficará um pouco acima, próximo à empresa de Baterias Veronze.

 

O diretor de Trânsito, Rudimar Vitto, comenta que não será aumentado o número de pontos monitorados por lombadas eletrônicas. “Como a legislação não permite lombadas físicas em locais de muita inclinação, vamos fazer essas mudanças”, explica. Segundo Vitto, neste ano o Departamento de Trânsito recebeu em torno de 40 pedidos de implantação de lombadas físicas ou faixas elevadas. As mudanças serão colocadas em prática a partir de março ou abril de 2019.

12 dez | 14h49 Por Rádio Aliança

Motoristas de Concórdia estão exagerando na velocidade

Quatro lombadas eletrônicas centrais terão remanejamento de local em 2019

Motoristas de Concórdia estão exagerando na velocidade

O excesso de velocidade é a principal causa de acidentes na área central de Concórdia. Isso foi o que mostrou o estudo sobre a instalação e manutenção de lombadas eletrônicas no centro da cidade, contratado pela Prefeitura de Concórdia. Segundo dados Polícia Militar, até o dia 7 de dezembro foram atendidos mais de mil acidentes no Município.

 

Em alguns pontos como nas ruas Marcelino Ramos, Getúlio Vargas, Senador Attilio Fontana, Anita Garibaldi e Fioravante Massolini, por exemplo, a velocidade média durante o dia chega a quase 80 km/h. A medida a ser adotada será a implantação de redutores de velocidade, o que vai implicar na mudança de localização de quatro lombadas eletrônicas.

 

Atualmente, Concórdia possui sete pontos monitorados por lombadas eletrônicas. Quatros estão na Tancredo Neves, dois na Senador Attilio Fontana e um na rua Adilio Hilário Mutzemberg, no bairro Guilherme Reich. Três lombadas da Tancredo Neves, no Cinqüentenário e em São Cristóvão (próximo à empresa Jacob Biezus e ao posto Piola), serão realocadas. Elas serão instaladas na Marcelino Ramos, subida ao Guilherme Reich, Getúlio Vargas, acima do Hospital São Francisco, Anita Garibaldi, em frente à Metalúrgica Schiavini, e na rua 29 de Julho, próximo ao Sesi. Nos locais onde elas estão instaladas atualmente haverá faixas elevadas, sendo que no Cinqüentenário a faixa ficará um pouco acima, próximo à empresa de Baterias Veronze.

 

O diretor de Trânsito, Rudimar Vitto, comenta que não será aumentado o número de pontos monitorados por lombadas eletrônicas. “Como a legislação não permite lombadas físicas em locais de muita inclinação, vamos fazer essas mudanças”, explica. Segundo Vitto, neste ano o Departamento de Trânsito recebeu em torno de 40 pedidos de implantação de lombadas físicas ou faixas elevadas. As mudanças serão colocadas em prática a partir de março ou abril de 2019.