Geral

26 dez 21 | 16h31 Por Jocimar Soares

Justiça marca Audiências sobre processo que trata de irregularidades nas eleições em Castello branco

Ao todo, sete pessoas que trabalharam na campanha eleitoral, respondem pelo crime de captação ilícita de votos e fraude eleitoral

Justiça marca Audiências sobre processo que trata de irregularidades nas eleições em Castello branco
Imprimir

A Justiça Eleitoral vai realizar nos dias 28 de janeiro e 25 de fevereiro de 2022 a oitiva de testemunhas de acusação e de defesa dos réus envolvidos no processo que investiga a prática de captação ilícita de votos ou corrupção eleitoral relativas ao pleito municipal de 2020 em Presidente Castello Branco. Essas audiências serão realizadas às 14h, de forma presencial, no Fórum da Comarca de Concórdia. Ao todo, sete pessoas, que atuaram na campanha que elegeu Tarcílio Secco e Ademir Pedro Toniello respondem à esse processo. A determinação para a realização das oitivas, que consistem em ato de ouvir todas as pessoas partes do processo judicial, é fruto de despacho publicado neste mês pelo juiz da 9ª Zona Eleitoral Concórdia, Ildo Fabris Júnior.


Neste processo não estão o prefeito e vice, que já haviam sido condenados em primeira instância pelo crime de abuso do poder econômico em outra ação, cuja sentença foi proferida em abril desse ano pelo juízo local. Sobre esse caso, conforme já informado pela Aliança FM, a Justiça determinou a cassação do diploma do prefeito e vice, da inelegibilidade desses agentes e a realização de novas eleições em Presidente Castello Branco.


Esta ação está em fase de recurso no Tribunal Regional Eleitoral.

26 dez 21 | 16h31 Por Jocimar Soares

Justiça marca Audiências sobre processo que trata de irregularidades nas eleições em Castello branco

Ao todo, sete pessoas que trabalharam na campanha eleitoral, respondem pelo crime de captação ilícita de votos e fraude eleitoral

Justiça marca Audiências sobre processo que trata de irregularidades nas eleições em Castello branco

A Justiça Eleitoral vai realizar nos dias 28 de janeiro e 25 de fevereiro de 2022 a oitiva de testemunhas de acusação e de defesa dos réus envolvidos no processo que investiga a prática de captação ilícita de votos ou corrupção eleitoral relativas ao pleito municipal de 2020 em Presidente Castello Branco. Essas audiências serão realizadas às 14h, de forma presencial, no Fórum da Comarca de Concórdia. Ao todo, sete pessoas, que atuaram na campanha que elegeu Tarcílio Secco e Ademir Pedro Toniello respondem à esse processo. A determinação para a realização das oitivas, que consistem em ato de ouvir todas as pessoas partes do processo judicial, é fruto de despacho publicado neste mês pelo juiz da 9ª Zona Eleitoral Concórdia, Ildo Fabris Júnior.


Neste processo não estão o prefeito e vice, que já haviam sido condenados em primeira instância pelo crime de abuso do poder econômico em outra ação, cuja sentença foi proferida em abril desse ano pelo juízo local. Sobre esse caso, conforme já informado pela Aliança FM, a Justiça determinou a cassação do diploma do prefeito e vice, da inelegibilidade desses agentes e a realização de novas eleições em Presidente Castello Branco.


Esta ação está em fase de recurso no Tribunal Regional Eleitoral.