Geral

18 ago 19 | 6h00 Por Jocimar Soares

Investigação sobre queda de avião em Ipumirim será concluída nas próximas semanas

Levantamento preliminar de informações já foi concluído pelo Seripa V e agora está para revisão no Cenipa, em Brasília.

Investigação sobre queda de avião em Ipumirim será concluída nas próximas semanas
Imprimir

Deve ser concluída nas próximas semanas a investigação sobre o acidente aéreo que matou uma pessoa no interior de Ipumirim, no ano passado. As investigações preliminares, que estavam a cargo do Quinto Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aéreos, Seripa V, em Canoas-RS, agora foram para revisão e finalização no Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos, em Brasília.


Em contato telefônico com a reportagem da Rádio Aliança, o chefe da Seção de investigação do Seripa V, major aviador Vinícius Martini Perez, destaca que somente o Cenipa irá divulgar as causas, cuja documentação e relatórios já foram emitidos há aproximadamente dois meses para o órgão máximo de investigação de desastres aéreos. O resultado dessa investigação preliminar não é divulgado neste momento. 


Perguntado sobre quais elementos foram investigados, o major Perez destacou que foram analisados os fatores materiais do avião, a própria aeronave, motor e combustíveis, procedimento de voo no momento do acidente, condições meteorológicas e, até mesmo, o histórico do piloto, Ailton dos Santos Filho, única vítima fatal da tragédia aérea.


Embora não precise um período exato para divulgação oficial do relatório do acidente aéreo ocorrido na comunidade de Serra Alta, interior de Ipumirim, a expectativa é que o Cenipa faça a divulgação nas próximas semanas porque o desastre aéreo estará completando um ano no dia 19 de setembro.


Conforme cobertura feita pela Rádio Aliança, a queda da aeronave turbohélice ocorreu no começo da tarde, quando o aparelho se deslocava de Florianópolis para Chapecó. Testemunhas afirmaram que havia muita neblina no momento do acidente, em que o avião colidiu contra um morro e acabou explodindo. O piloto morreu carbonizado.

18 ago 19 | 6h00 Por Jocimar Soares

Investigação sobre queda de avião em Ipumirim será concluída nas próximas semanas

Levantamento preliminar de informações já foi concluído pelo Seripa V e agora está para revisão no Cenipa, em Brasília.

Investigação sobre queda de avião em Ipumirim será concluída nas próximas semanas

Deve ser concluída nas próximas semanas a investigação sobre o acidente aéreo que matou uma pessoa no interior de Ipumirim, no ano passado. As investigações preliminares, que estavam a cargo do Quinto Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aéreos, Seripa V, em Canoas-RS, agora foram para revisão e finalização no Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos, em Brasília.


Em contato telefônico com a reportagem da Rádio Aliança, o chefe da Seção de investigação do Seripa V, major aviador Vinícius Martini Perez, destaca que somente o Cenipa irá divulgar as causas, cuja documentação e relatórios já foram emitidos há aproximadamente dois meses para o órgão máximo de investigação de desastres aéreos. O resultado dessa investigação preliminar não é divulgado neste momento. 


Perguntado sobre quais elementos foram investigados, o major Perez destacou que foram analisados os fatores materiais do avião, a própria aeronave, motor e combustíveis, procedimento de voo no momento do acidente, condições meteorológicas e, até mesmo, o histórico do piloto, Ailton dos Santos Filho, única vítima fatal da tragédia aérea.


Embora não precise um período exato para divulgação oficial do relatório do acidente aéreo ocorrido na comunidade de Serra Alta, interior de Ipumirim, a expectativa é que o Cenipa faça a divulgação nas próximas semanas porque o desastre aéreo estará completando um ano no dia 19 de setembro.


Conforme cobertura feita pela Rádio Aliança, a queda da aeronave turbohélice ocorreu no começo da tarde, quando o aparelho se deslocava de Florianópolis para Chapecó. Testemunhas afirmaram que havia muita neblina no momento do acidente, em que o avião colidiu contra um morro e acabou explodindo. O piloto morreu carbonizado.