Geral

17 jun 21 | 11h00 Por Jocimar Soares

Herdeiros da Sadia rebatem boatos em relação à compra de ações da BRF pela Marfrig

Nos últimos dias, Marfrig anunciou intenção de compra de mais ações da companhia BRF, sendo a maior acionista

Herdeiros da Sadia rebatem boatos em relação à compra de ações da BRF pela Marfrig
Imprimir

Os primos Luiz Fernando Furlan, Walter Fontana e Eduardo D'Ávila decidiram botar fim aos rumores de que participavam de uma articulação para derrubar o presidente do Conselho de Administração da BRF, Pedro Parente e ajudar a rival JBS a ficar com uma fatia da companhia.


Numa carta enviada ao conselho, os herdeiros mais proeminentes da Sadia declararam apoio à entrada da Marfrig como acionista de referência. A informação é do Jornal Valor Econômico. Furlan é membro do conselho da BRF, com 0,76% do capital.


No comunicado, os integrantes da família fundadora da Sadia disseram que enxergam de forma positiva a recente chegada da Marfrig como acionista relevante, estratégico, com amplo conhecimento do mercado e das peculiaridades do setor e, sobretudo, com a visão de longo prazo para o progresso da BRF.


Os herdeiros da Sadia também rebateram um membro distante da família que estaria articulando várias formas para tomar o controle da companhia.


No último dia 3, a Marfrig comunicou que comprou mais ações da BRF através de leilões na Bolsa. Com isso, a participação da produtora de carne bovina no capital da BRF pode chegar a 31,66%. Tal fato pode consolidar a Marfrig como maior acionista da BRF.


A proximidade da BRF com a Marfrig não é novidade. Em 2019, houve uma tentativa de fusão entre as duas companhias, mas que não prosperou.


(Com informações do Jornal Valor Econômico/Pipeline)

17 jun 21 | 11h00 Por Jocimar Soares

Herdeiros da Sadia rebatem boatos em relação à compra de ações da BRF pela Marfrig

Nos últimos dias, Marfrig anunciou intenção de compra de mais ações da companhia BRF, sendo a maior acionista

Herdeiros da Sadia rebatem boatos em relação à compra de ações da BRF pela Marfrig

Os primos Luiz Fernando Furlan, Walter Fontana e Eduardo D'Ávila decidiram botar fim aos rumores de que participavam de uma articulação para derrubar o presidente do Conselho de Administração da BRF, Pedro Parente e ajudar a rival JBS a ficar com uma fatia da companhia.


Numa carta enviada ao conselho, os herdeiros mais proeminentes da Sadia declararam apoio à entrada da Marfrig como acionista de referência. A informação é do Jornal Valor Econômico. Furlan é membro do conselho da BRF, com 0,76% do capital.


No comunicado, os integrantes da família fundadora da Sadia disseram que enxergam de forma positiva a recente chegada da Marfrig como acionista relevante, estratégico, com amplo conhecimento do mercado e das peculiaridades do setor e, sobretudo, com a visão de longo prazo para o progresso da BRF.


Os herdeiros da Sadia também rebateram um membro distante da família que estaria articulando várias formas para tomar o controle da companhia.


No último dia 3, a Marfrig comunicou que comprou mais ações da BRF através de leilões na Bolsa. Com isso, a participação da produtora de carne bovina no capital da BRF pode chegar a 31,66%. Tal fato pode consolidar a Marfrig como maior acionista da BRF.


A proximidade da BRF com a Marfrig não é novidade. Em 2019, houve uma tentativa de fusão entre as duas companhias, mas que não prosperou.


(Com informações do Jornal Valor Econômico/Pipeline)