Geral

28 ago 19 | 9h48 Por Analu Slongo

Estimativa populacional de Concórdia é de 74.641 habitantes

No Alto Uruguai Catarinense os dados do IBGE indicam que há 151.399 moradores

Estimativa populacional de Concórdia é de 74.641 habitantes
Imprimir

O IBGE divulgou nesta quarta-feira, 28 de agosto, a estimativa populacional de 2019. Concórdia está com 74.641 habitantes, 535 a mais que os 74.106 divulgados pela estimativa do ano passado.


Os números do IBGE em 2019 mostram um crescimento maior em comparação com 2018. No ano passado Concórdia ganhou 340 moradores a mais e agora são 535.


A região do Alto Uruguai Catarinense (ver tabela abaixo) teve aumento no número de habitantes. A estimativa populacional de 2018 mostrava 151.075 moradores e agora são 151.399. O aumento foi de 324 pessoas.


Dados por região


A estimativa populacional de 2019 indica que a região Sul do país possui 29.975.984 habitantes. O maior estado é o Paraná com 11.433.957, seguido pelo Rio Grande do Sul com 11.377.239 e Santa Catarina com 7.164.788 habitantes.


Dados nacionais


Estima-se que o Brasil tenha 210,1 milhões de habitantes e uma taxa de crescimento populacional de 0,79% ao ano, apresentando queda do crescimento quando comparado ao período 2017/2018, conforme a Projeção da População 2018.


O município de São Paulo continua sendo o mais populoso do país, com 12,25 milhões de habitantes, seguido pelo Rio de Janeiro (6,72 milhões de habitantes), Brasília (3 milhões) e Salvador (2,9 milhões). Juntos, os 17 municípios brasileiros com população superior a um milhão de pessoas somam 46,1 milhões de habitantes ou 21,9% da população do Brasil.


Como são feitos os cálculos do IBGE


As estimativas populacionais municipais são um dos parâmetros utilizados pelo Tribunal de Contas da União para o cálculo do Fundo de Participação de Estados e Municípios e são referência para vários indicadores sociais, econômicos e demográficos. Esta divulgação anual obedece ao artigo 102 da Lei nº 8.443/1992 e à Lei complementar nº 143/2013.


As populações dos municípios foram estimadas por procedimento matemático e são o resultado da distribuição dos habitantes dos estados, projetadas por métodos demográficos, entre os diversos municípios. O método baseia-se na projeção da população estadual e na tendência de crescimento dos municípios, com base nos números dos dois últimos Censos Demográficos. As estimativas municipais também incorporam alterações de limites territoriais municipais ocorridas após 2010.


28 ago 19 | 9h48 Por Analu Slongo

Estimativa populacional de Concórdia é de 74.641 habitantes

No Alto Uruguai Catarinense os dados do IBGE indicam que há 151.399 moradores

Estimativa populacional de Concórdia é de 74.641 habitantes

O IBGE divulgou nesta quarta-feira, 28 de agosto, a estimativa populacional de 2019. Concórdia está com 74.641 habitantes, 535 a mais que os 74.106 divulgados pela estimativa do ano passado.


Os números do IBGE em 2019 mostram um crescimento maior em comparação com 2018. No ano passado Concórdia ganhou 340 moradores a mais e agora são 535.


A região do Alto Uruguai Catarinense (ver tabela abaixo) teve aumento no número de habitantes. A estimativa populacional de 2018 mostrava 151.075 moradores e agora são 151.399. O aumento foi de 324 pessoas.


Dados por região


A estimativa populacional de 2019 indica que a região Sul do país possui 29.975.984 habitantes. O maior estado é o Paraná com 11.433.957, seguido pelo Rio Grande do Sul com 11.377.239 e Santa Catarina com 7.164.788 habitantes.


Dados nacionais


Estima-se que o Brasil tenha 210,1 milhões de habitantes e uma taxa de crescimento populacional de 0,79% ao ano, apresentando queda do crescimento quando comparado ao período 2017/2018, conforme a Projeção da População 2018.


O município de São Paulo continua sendo o mais populoso do país, com 12,25 milhões de habitantes, seguido pelo Rio de Janeiro (6,72 milhões de habitantes), Brasília (3 milhões) e Salvador (2,9 milhões). Juntos, os 17 municípios brasileiros com população superior a um milhão de pessoas somam 46,1 milhões de habitantes ou 21,9% da população do Brasil.


Como são feitos os cálculos do IBGE


As estimativas populacionais municipais são um dos parâmetros utilizados pelo Tribunal de Contas da União para o cálculo do Fundo de Participação de Estados e Municípios e são referência para vários indicadores sociais, econômicos e demográficos. Esta divulgação anual obedece ao artigo 102 da Lei nº 8.443/1992 e à Lei complementar nº 143/2013.


As populações dos municípios foram estimadas por procedimento matemático e são o resultado da distribuição dos habitantes dos estados, projetadas por métodos demográficos, entre os diversos municípios. O método baseia-se na projeção da população estadual e na tendência de crescimento dos municípios, com base nos números dos dois últimos Censos Demográficos. As estimativas municipais também incorporam alterações de limites territoriais municipais ocorridas após 2010.