Geral

21 nov 19 | 16h21 Por Jocimar Soares

Casan firmará convênio de cooperação energética com a WEG

Objetivo é modernizar os sistemas de bombeamento das unidades de água e esgoto gerenciados pela companhia.

Casan firmará convênio de cooperação energética com a WEG
Imprimir

A Casan e a WEG Equipamentos Elétricos assinam nessa sexta-feira, dia 22, um Termo de Cooperação Técnica que deverá modernizar os sistemas de bombeamento das unidades de água e de esgoto gerenciados pela Companhia. A parceria será formalizada na Casa da Agronômica, com a participação do Governador Carlos Moisés da Silva e do Chefe da Casa Civil, Douglas Borba.


O Termo de Cooperação possibilitará o levantamento de dados e um diagnóstico das condições operacionais dos modelos de recalque e bombeamento da empresa. A radiografia fiel dos sistemas permitirá o desenvolvimento de projetos internos de modernização do parque eletromecânico e a captação de recursos de Programas de Eficiência Energética, como o da ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica), da Celesc ou de outras instituições do setor.


“Com o diagnóstico pretendemos substituir motores de alto consumo por equipamentos de maior desempenho e menor consumo, reduzindo o Custo CASAN”, prevê o diretor de Operação e Expansão, engenheiro Fábio Krieger. Hoje, a energia elétrica representa um dos principais custos operacionais da empresa, na ordem de R$ 100 milhões ao ano, valor que interfere de forma substancial nos cálculos da tarifa.


“Entre outros benefícios, a parceria com a WEG atenderá a princípios que buscamos com intensidade na gestão da Companhia, como sustentabilidade, eficiência, economicidade e inovação”, diz a Diretora-Presidente da CASAN, engenheira Roberta Maas dos Anjos.


O Termo de Cooperação contemplará, inicialmente, medições e análises nas unidades de bombeamento dos 143 municípios cujos sistemas são regulados pela ARIS - Agência Reguladora Intermunicipal de Saneamento -, que na condição de interveniente acompanhará a execução das obrigações ajustadas. “Vamos buscar Termos de Cooperação com interveniência das demais agências para atender a todos os 194 municípios que gerenciamos”, informa o engenheiro Marcell Karam, Assessor de Relações com as Agências Reguladoras.


(Fonte: Assessoria de Comunicação da Casan)

21 nov 19 | 16h21 Por Jocimar Soares

Casan firmará convênio de cooperação energética com a WEG

Objetivo é modernizar os sistemas de bombeamento das unidades de água e esgoto gerenciados pela companhia.

Casan firmará convênio de cooperação energética com a WEG

A Casan e a WEG Equipamentos Elétricos assinam nessa sexta-feira, dia 22, um Termo de Cooperação Técnica que deverá modernizar os sistemas de bombeamento das unidades de água e de esgoto gerenciados pela Companhia. A parceria será formalizada na Casa da Agronômica, com a participação do Governador Carlos Moisés da Silva e do Chefe da Casa Civil, Douglas Borba.


O Termo de Cooperação possibilitará o levantamento de dados e um diagnóstico das condições operacionais dos modelos de recalque e bombeamento da empresa. A radiografia fiel dos sistemas permitirá o desenvolvimento de projetos internos de modernização do parque eletromecânico e a captação de recursos de Programas de Eficiência Energética, como o da ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica), da Celesc ou de outras instituições do setor.


“Com o diagnóstico pretendemos substituir motores de alto consumo por equipamentos de maior desempenho e menor consumo, reduzindo o Custo CASAN”, prevê o diretor de Operação e Expansão, engenheiro Fábio Krieger. Hoje, a energia elétrica representa um dos principais custos operacionais da empresa, na ordem de R$ 100 milhões ao ano, valor que interfere de forma substancial nos cálculos da tarifa.


“Entre outros benefícios, a parceria com a WEG atenderá a princípios que buscamos com intensidade na gestão da Companhia, como sustentabilidade, eficiência, economicidade e inovação”, diz a Diretora-Presidente da CASAN, engenheira Roberta Maas dos Anjos.


O Termo de Cooperação contemplará, inicialmente, medições e análises nas unidades de bombeamento dos 143 municípios cujos sistemas são regulados pela ARIS - Agência Reguladora Intermunicipal de Saneamento -, que na condição de interveniente acompanhará a execução das obrigações ajustadas. “Vamos buscar Termos de Cooperação com interveniência das demais agências para atender a todos os 194 municípios que gerenciamos”, informa o engenheiro Marcell Karam, Assessor de Relações com as Agências Reguladoras.


(Fonte: Assessoria de Comunicação da Casan)