Esportes

30 mai 20 | 18h48 Por André Krüger

Meia do Terra Vermelha já atuou no futebol da Ásia

William Weingartner foi campeão do Interiorano 2019

Meia do Terra Vermelha já atuou no futebol da Ásia
Imprimir

O meia do Terra Vermelha, William Weingartner antes de atuar pela equipe do Terra Vermelha no Interiorano de Futebol de Concórdia já teve experiências no futebol profissional brasileiro e do Exterior. Atuou nos gaúchos Veranópolis e Passo Fundo, no paranaense União e no Chulalongkorn University, na Tailândia. “Joguei nas temporadas 2008 e 2008 no futebol da Tailândia. O time está sediado na capital Bangcoc”, aponta. Começou no futebol profissional em 2002.


Distante cerca de 16 mil quilômetros de Concórdia, William revela que a língua não era a maior dificuldade já que se comunicava em inglês, mas sim a comida. Lembra que a pimenta predomina. “Além dos costumes locais, a alimentação. Muita pimenta. Até nas frutas eles colocam pimenta. Impossível se alimentar da mesma comida que eles”, assegura. Mesmo com a exótica comida, ele provou algumas iguarias tailandesas. “Comi grilo frito, bolinho de lagartixa entre outros, isso só para provar no caso. Acabava me alimentando no shopping ou fazia minha própria comida”, revela.


Sobre o Campeonato Interiorano de Futebol de Campo, William destaca a integração o esforço a dedicação das comunidades para manter os times. ” A competição está entre os maiores campeonatos municipais da Região Sul”, aponta.


Pelo Terra Vermelha ele foi vice-campeão em 2018, campeão e em 2019 e bicampeão das Copa dos Campeões.


Fonte: Secretaria do Desporto e Cultura.

30 mai 20 | 18h48 Por André Krüger

Meia do Terra Vermelha já atuou no futebol da Ásia

William Weingartner foi campeão do Interiorano 2019

Meia do Terra Vermelha já atuou no futebol da Ásia

O meia do Terra Vermelha, William Weingartner antes de atuar pela equipe do Terra Vermelha no Interiorano de Futebol de Concórdia já teve experiências no futebol profissional brasileiro e do Exterior. Atuou nos gaúchos Veranópolis e Passo Fundo, no paranaense União e no Chulalongkorn University, na Tailândia. “Joguei nas temporadas 2008 e 2008 no futebol da Tailândia. O time está sediado na capital Bangcoc”, aponta. Começou no futebol profissional em 2002.


Distante cerca de 16 mil quilômetros de Concórdia, William revela que a língua não era a maior dificuldade já que se comunicava em inglês, mas sim a comida. Lembra que a pimenta predomina. “Além dos costumes locais, a alimentação. Muita pimenta. Até nas frutas eles colocam pimenta. Impossível se alimentar da mesma comida que eles”, assegura. Mesmo com a exótica comida, ele provou algumas iguarias tailandesas. “Comi grilo frito, bolinho de lagartixa entre outros, isso só para provar no caso. Acabava me alimentando no shopping ou fazia minha própria comida”, revela.


Sobre o Campeonato Interiorano de Futebol de Campo, William destaca a integração o esforço a dedicação das comunidades para manter os times. ” A competição está entre os maiores campeonatos municipais da Região Sul”, aponta.


Pelo Terra Vermelha ele foi vice-campeão em 2018, campeão e em 2019 e bicampeão das Copa dos Campeões.


Fonte: Secretaria do Desporto e Cultura.