Esportes

25 jun 20 | 15h09 Por Cristiano Mortari

Antonella Bassani entra na seletiva da FIA e Ferrari para programa de desenvolvimento de pilotos

A concordiense está entre 20 meninas que terão a oportunidade de participar

 Antonella Bassani entra na seletiva da FIA e Ferrari para programa de desenvolvimento de pilotos
Imprimir

Antonella Bassani deu importante passo em sua carreira. A piloto concordiense garantiu uma das vagas na seletiva do Girls on Track, projeto de parceria entre FIA [Federação Internacional de Automobilismo] e Ferrari para desenvolver jovens competidoras.


Ao total, foram 20 garotas escolhidas para a primeira turma do programa. As atividades presencias começam a partir de outubro, no Autódromo de Paul Ricard, na França. “Estou muito feliz por estar entre as selecionadas para o FIA Rising Stars. Temos cada vez mais meninas talentosas, e esse apoio é superimportante para que a gente possa trilhar um caminho de sucesso nas pistas”, disse a jovem pilota. “Vou me dedicar bastante e me preparar da melhor forma possível para cada um dos desafios. Com certeza, será um aprendizado e uma experiência incrível”, completou.


Antonella tem largo trajeto no esporte a motor. Entre os resultados de destaque tem um vice-campeonato do Sul-Americano de Rotax, e um vice no Brasileiro de Rotax, ambos conquistados em 2016. No ano seguinte, em Portugal, ficou em oitava no Rotax Max Challenge Grand Finals, melhor colocação de uma brasileira em campeonatos mundiais.


E a catarinense conta com importante apoio em sua carreira, a de Bia Figueiredo, sua tutora. “Sem dúvida, essa é uma das maiores iniciativas para preparar meninas para a F1, e fico feliz de ter contribuído para que a Antonella e mais uma brasileira tenham sido escolhidas. Sou mentora da Totti desde 2018, acompanho de perto seus passos, e sei o quanto ela merece uma oportunidade assim”, disse a pilota da Stock Car.


Foram mais de 70 inscritas no Girls on Track, de idades entre 12 e 16 anos. O shoot out começa com dois dias de testes de kart, além de desafios físicos, mentais e treinamento de mídia. 12 pilotas avançam para a fase seguinte, onde ficarão quatro dias em um acampamento de treinamento. Em seguida, são oito que passam para o segundo acampamento. Quatro pilotas disputam a fase final, onde brigam por uma vaga na Academia de Pilotos da Ferrari.



Fonte: www.grandepremio.com.br

25 jun 20 | 15h09 Por Cristiano Mortari

Antonella Bassani entra na seletiva da FIA e Ferrari para programa de desenvolvimento de pilotos

A concordiense está entre 20 meninas que terão a oportunidade de participar

 Antonella Bassani entra na seletiva da FIA e Ferrari para programa de desenvolvimento de pilotos

Antonella Bassani deu importante passo em sua carreira. A piloto concordiense garantiu uma das vagas na seletiva do Girls on Track, projeto de parceria entre FIA [Federação Internacional de Automobilismo] e Ferrari para desenvolver jovens competidoras.


Ao total, foram 20 garotas escolhidas para a primeira turma do programa. As atividades presencias começam a partir de outubro, no Autódromo de Paul Ricard, na França. “Estou muito feliz por estar entre as selecionadas para o FIA Rising Stars. Temos cada vez mais meninas talentosas, e esse apoio é superimportante para que a gente possa trilhar um caminho de sucesso nas pistas”, disse a jovem pilota. “Vou me dedicar bastante e me preparar da melhor forma possível para cada um dos desafios. Com certeza, será um aprendizado e uma experiência incrível”, completou.


Antonella tem largo trajeto no esporte a motor. Entre os resultados de destaque tem um vice-campeonato do Sul-Americano de Rotax, e um vice no Brasileiro de Rotax, ambos conquistados em 2016. No ano seguinte, em Portugal, ficou em oitava no Rotax Max Challenge Grand Finals, melhor colocação de uma brasileira em campeonatos mundiais.


E a catarinense conta com importante apoio em sua carreira, a de Bia Figueiredo, sua tutora. “Sem dúvida, essa é uma das maiores iniciativas para preparar meninas para a F1, e fico feliz de ter contribuído para que a Antonella e mais uma brasileira tenham sido escolhidas. Sou mentora da Totti desde 2018, acompanho de perto seus passos, e sei o quanto ela merece uma oportunidade assim”, disse a pilota da Stock Car.


Foram mais de 70 inscritas no Girls on Track, de idades entre 12 e 16 anos. O shoot out começa com dois dias de testes de kart, além de desafios físicos, mentais e treinamento de mídia. 12 pilotas avançam para a fase seguinte, onde ficarão quatro dias em um acampamento de treinamento. Em seguida, são oito que passam para o segundo acampamento. Quatro pilotas disputam a fase final, onde brigam por uma vaga na Academia de Pilotos da Ferrari.



Fonte: www.grandepremio.com.br