Coronavírus

12 set 21 | 9h30 Por Jocimar Soares

Região se mantém no nível "Alto" no Mapa de Risco pela segunda semana consecutiva

Região teve leve piora em dois dos quatro quesitos no mapa de risco

Região se mantém no nível "Alto" no Mapa de Risco pela segunda semana consecutiva
Imprimir

Os 14 municípios do Alto Uruguai de Santa Catarina apresentaram leve piora em dois dos quatro indicadores do mapa de risco, mas se mantiveram pela segunda semana consecutiva no nível "Alto", representado pela cor amarela no mapa sanitário de Santa Catarina. A atualização ocorreu na noite do sábado, dia 12, pela Secretaria de Estado da Saúde.


Tiveram leve piora na nota, os indicadores de "Gravidade" e "Monitoramento", as duas foram da nota 2,0 para 2,5 de uma semana para outra. Enquanto que a primeira avalia a ocorrência de óbitos e tendência de internações por coronavírus, a segunda analisa o percentual de vacinados com a segunda dose ou dose única e também a variação de casos da doença.


Em comparação com a última semana, mantiveram a mesma nota os quesitos "Transmissibilidade" (1,5) e "Capacidade de Atenção" (1,0). Enquanto que o primeiro avalia o avanço da pandemia pela confirmação de exames e casos infectantes. Já o segundo, mensuara a taxa de ocupação de leitos de UTI reservados para covid.


12 set 21 | 9h30 Por Jocimar Soares

Região se mantém no nível "Alto" no Mapa de Risco pela segunda semana consecutiva

Região teve leve piora em dois dos quatro quesitos no mapa de risco

Região se mantém no nível "Alto" no Mapa de Risco pela segunda semana consecutiva

Os 14 municípios do Alto Uruguai de Santa Catarina apresentaram leve piora em dois dos quatro indicadores do mapa de risco, mas se mantiveram pela segunda semana consecutiva no nível "Alto", representado pela cor amarela no mapa sanitário de Santa Catarina. A atualização ocorreu na noite do sábado, dia 12, pela Secretaria de Estado da Saúde.


Tiveram leve piora na nota, os indicadores de "Gravidade" e "Monitoramento", as duas foram da nota 2,0 para 2,5 de uma semana para outra. Enquanto que a primeira avalia a ocorrência de óbitos e tendência de internações por coronavírus, a segunda analisa o percentual de vacinados com a segunda dose ou dose única e também a variação de casos da doença.


Em comparação com a última semana, mantiveram a mesma nota os quesitos "Transmissibilidade" (1,5) e "Capacidade de Atenção" (1,0). Enquanto que o primeiro avalia o avanço da pandemia pela confirmação de exames e casos infectantes. Já o segundo, mensuara a taxa de ocupação de leitos de UTI reservados para covid.