Coronavírus

22 out 20 | 11h41 Por Jocimar Soares

Região permanece no status sanitário "grave" de transmissão para covid-19

Por outro lado, aumentou o número de regiões que diminuíram esse status de grave para alto

Região permanece no status sanitário "grave" de transmissão para covid-19
Imprimir

Por mais uma semana, a microrregião do Alto Uruguai de Santa Catarina vai permanecer na situação "grave" (laranja) para o risco de transmissão do coronavírus. Esse status sanitário está sendo ocupado pelos 14 municípios da microrregião desde o dia 19 de agosto, quando houve a retração do status "gravíssimo" (vermelho) para o "grave". A informação consta no mapa de risco, divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde nesta quinta-feira, dia 22.


De acordo com o boletim da Amauc, divulgado diariamente, na microrregião há 51 casos ativos da doença.


Em todo o Estado, são cinco regiões que estão na bandeira laranja. O Extremo-Oeste, Alto Uruguai Catarinense, Planalto Norte, Grande Florianópolis, Laguna e Extremo-Sul Catarinense.


Nas demais regiões, o risco é considerado "alto", rerpresentado pela cor amarela.


Se a região da Amauc fosse para o nível "alto", dentre outras flexibilizações, as aulas presenciais estariam permitidas, bem como provas de roupas no comércio, realização de congressos e feiras e os templos religiosos poderiam ter ocupação máxima de 70% do público, ante 40% preconizadoS hoje.


22 out 20 | 11h41 Por Jocimar Soares

Região permanece no status sanitário "grave" de transmissão para covid-19

Por outro lado, aumentou o número de regiões que diminuíram esse status de grave para alto

Região permanece no status sanitário "grave" de transmissão para covid-19

Por mais uma semana, a microrregião do Alto Uruguai de Santa Catarina vai permanecer na situação "grave" (laranja) para o risco de transmissão do coronavírus. Esse status sanitário está sendo ocupado pelos 14 municípios da microrregião desde o dia 19 de agosto, quando houve a retração do status "gravíssimo" (vermelho) para o "grave". A informação consta no mapa de risco, divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde nesta quinta-feira, dia 22.


De acordo com o boletim da Amauc, divulgado diariamente, na microrregião há 51 casos ativos da doença.


Em todo o Estado, são cinco regiões que estão na bandeira laranja. O Extremo-Oeste, Alto Uruguai Catarinense, Planalto Norte, Grande Florianópolis, Laguna e Extremo-Sul Catarinense.


Nas demais regiões, o risco é considerado "alto", rerpresentado pela cor amarela.


Se a região da Amauc fosse para o nível "alto", dentre outras flexibilizações, as aulas presenciais estariam permitidas, bem como provas de roupas no comércio, realização de congressos e feiras e os templos religiosos poderiam ter ocupação máxima de 70% do público, ante 40% preconizadoS hoje.