Coronavírus

23 mar 20 | 15h47 Por Jocimar Soares

OUÇA: Para presidente do Concórdia Atlético Clube, série A de SC deveria ser encerrada agora

Para os mandatário do Concórdia, medida se deve ao impacto do coronavírus e dos transtornos que essa paralisação está provocando no calendário.

OUÇA: Para presidente do Concórdia Atlético Clube, série A de SC deveria ser encerrada agora
Escute
Imprimir

A direção do Concórdia Atlético Clube defende a tese de que o Campeonato Catarinense de Futebol da Série A de 2020 deverá ser encerrado, na fase em que parou, sem prejuízo aos clubes. A opinião foi expressa no fim de semana, durante o programa Aliança Esportes. A competição parou tão logo encerrou a primeira fase por causa da expansão do Coronavírus. 


Além da questão da pandemia da covid-19, outra questão que sustenta a tese defendida pela cúpula do Galo do Oeste é o fato do contrato da maioria dos jogadores do elenco encerrar no fim do mês de abril, quando encerraria a competição. Com essa paralisação por tempo indeterminado, o fim do campeonato também terá que ser adiado, o que provocará esse impasse administrativo nos clubes.


Em entrevista ao Aliança Esportes, no fim de semana, o presidente do Concórdia Atlético Clube, Jonas Guzzatto, falou sobre esses assuntos (OUÇA).

23 mar 20 | 15h47 Por Jocimar Soares

OUÇA: Para presidente do Concórdia Atlético Clube, série A de SC deveria ser encerrada agora

Para os mandatário do Concórdia, medida se deve ao impacto do coronavírus e dos transtornos que essa paralisação está provocando no calendário.

OUÇA: Para presidente do Concórdia Atlético Clube, série A de SC deveria ser encerrada agora

A direção do Concórdia Atlético Clube defende a tese de que o Campeonato Catarinense de Futebol da Série A de 2020 deverá ser encerrado, na fase em que parou, sem prejuízo aos clubes. A opinião foi expressa no fim de semana, durante o programa Aliança Esportes. A competição parou tão logo encerrou a primeira fase por causa da expansão do Coronavírus. 


Além da questão da pandemia da covid-19, outra questão que sustenta a tese defendida pela cúpula do Galo do Oeste é o fato do contrato da maioria dos jogadores do elenco encerrar no fim do mês de abril, quando encerraria a competição. Com essa paralisação por tempo indeterminado, o fim do campeonato também terá que ser adiado, o que provocará esse impasse administrativo nos clubes.


Em entrevista ao Aliança Esportes, no fim de semana, o presidente do Concórdia Atlético Clube, Jonas Guzzatto, falou sobre esses assuntos (OUÇA).