Coronavírus

20 fev 21 | 13h23 Por Jocimar Soares

Microrregião se mantém no nível gravíssimo para covid no mapa sanitário

Atualização foi divulgada na manhã deste sábado, dia 20

Microrregião se mantém no nível gravíssimo para covid no mapa sanitário
Imprimir

Por mais uma semana, a região do Alto Uruguai de Santa Catarina vai permanecer no risco gravíssimo de contaminação do coronavírus. Condição sanitária que se mantém desde o dia 20 de janeiro. A atualização do Mapa Sanitário foi divulgada neste sábado, dia 20, pela Secretaria de Estado da Saúde.


Quase todas regionais de saúde de Santa Catarina estão nesta condição. A única que está no nível grave é a região carbonífera. O Alto Uruguai de Santa Catarina registrou notas máximas em três quesitos que compõem o mapa de risco, sendo transmissibilidade, que mede a variação no número de confirmação positiva e de casos infectantes; monitoramento e capacidade de atenção. No evento sentinela, que mensura as mortes, a nota ficou um pouco abaixo, mas não o suficiente para tirar a microrregião do nível gravíssimo.


O nível gravíssimo, representado pela cor vermelha no mapa, é o maior na escala do Mapa Sanitário, que ainda tem o nível grave (laranja), alto (amarelo) e moderado (azul).

20 fev 21 | 13h23 Por Jocimar Soares

Microrregião se mantém no nível gravíssimo para covid no mapa sanitário

Atualização foi divulgada na manhã deste sábado, dia 20

Microrregião se mantém no nível gravíssimo para covid no mapa sanitário

Por mais uma semana, a região do Alto Uruguai de Santa Catarina vai permanecer no risco gravíssimo de contaminação do coronavírus. Condição sanitária que se mantém desde o dia 20 de janeiro. A atualização do Mapa Sanitário foi divulgada neste sábado, dia 20, pela Secretaria de Estado da Saúde.


Quase todas regionais de saúde de Santa Catarina estão nesta condição. A única que está no nível grave é a região carbonífera. O Alto Uruguai de Santa Catarina registrou notas máximas em três quesitos que compõem o mapa de risco, sendo transmissibilidade, que mede a variação no número de confirmação positiva e de casos infectantes; monitoramento e capacidade de atenção. No evento sentinela, que mensura as mortes, a nota ficou um pouco abaixo, mas não o suficiente para tirar a microrregião do nível gravíssimo.


O nível gravíssimo, representado pela cor vermelha no mapa, é o maior na escala do Mapa Sanitário, que ainda tem o nível grave (laranja), alto (amarelo) e moderado (azul).