Coronavírus

29 jul 20 | 12h02 Por Cristiano Mortari

Em reunião virtual prefeitos da Amauc manifestaram preocupação em relação à ocupação de leitos UTI

Eles vão se reunir novamente, de forma online, nesta quinta-feira, para avaliar a possibilidade de novas medidas

Em reunião virtual prefeitos da Amauc manifestaram preocupação em relação à ocupação de leitos UTI
Imprimir

Prefeitos da Amauc se reuniram em assembléia extraordiária virtual no final da tarde de terça-feira, dia 28, para tratar sobre a alta ocupação dos leitos de UTI destinados ao tratamento de pacientes suspeitos ou confirmados para a Covid-19 no Estado de Santa Catarina, o que por consequência compromete a ocupação dos leitos SUS disponíveis no Hospital São Francisco de Concórdia, que é referência para a macrorregião Meio Oeste e Serra Catarinense.


Os gestores manifestaram a preocupação com a atual situação, ao mesmo tempo que se solidarizam com a população catarinense pelo agravamento no registro de casos da Covid-19, que tem gerado transferência de pacientes ao Hospital São Francisco, pelo esgotamento da capacidade instalada de leitos de UTI em outras regiões.


Como encaminhamento a região emitiu ofício ao Governo do Estado solicitando que analise com cautela a classificação de risco da região, evitando que medidas mais restritivas sejam impostas, desconsiderando todo o trabalho realizado pelas administrações municipais e cuidados efetivados pela população até o momento. Destacam que a situação dos casos Covid-19 na Amauc está sob controle, bastando analisar os números e informações disponíveis, resultado das ações tidas como exemplar e de sucesso.


Também solicitam ao Governo do Estado que envide todos os esforços e recursos possíveis para buscar a solução adequada e urgente para este momento, como a ampliação de leitos de UTI, tanto por meio de habilitação de novos leitos SUS ou pela aquisição de leitos da rede hospitalar privada. Além disso, com prioridade e urgência, promova aquisição de medicamentos e insumos indispensáveis para o adequado tratamento dos pacientes. 


Os prefeitos vão revisar as medidas restritivas impostas até momento para os municípios da região da Amauc e, caso necessário, elas poderão ser ampliadas aprimorando a fiscalização e controle, mas com o cuidado de não penalizar aqueles que estão cumprindo com suas obrigações, especialmente os setores de produção, comércio, transporte e prestação de serviços.


Os prefeitos já têm agendado para esta quinta-feira, 30 de julho, reunião virtual para revisar as medidas restritivas em vigor.

 


Informações: Fabiola Bassi Bordin / Ascom Amauc


29 jul 20 | 12h02 Por Cristiano Mortari

Em reunião virtual prefeitos da Amauc manifestaram preocupação em relação à ocupação de leitos UTI

Eles vão se reunir novamente, de forma online, nesta quinta-feira, para avaliar a possibilidade de novas medidas

Em reunião virtual prefeitos da Amauc manifestaram preocupação em relação à ocupação de leitos UTI

Prefeitos da Amauc se reuniram em assembléia extraordiária virtual no final da tarde de terça-feira, dia 28, para tratar sobre a alta ocupação dos leitos de UTI destinados ao tratamento de pacientes suspeitos ou confirmados para a Covid-19 no Estado de Santa Catarina, o que por consequência compromete a ocupação dos leitos SUS disponíveis no Hospital São Francisco de Concórdia, que é referência para a macrorregião Meio Oeste e Serra Catarinense.


Os gestores manifestaram a preocupação com a atual situação, ao mesmo tempo que se solidarizam com a população catarinense pelo agravamento no registro de casos da Covid-19, que tem gerado transferência de pacientes ao Hospital São Francisco, pelo esgotamento da capacidade instalada de leitos de UTI em outras regiões.


Como encaminhamento a região emitiu ofício ao Governo do Estado solicitando que analise com cautela a classificação de risco da região, evitando que medidas mais restritivas sejam impostas, desconsiderando todo o trabalho realizado pelas administrações municipais e cuidados efetivados pela população até o momento. Destacam que a situação dos casos Covid-19 na Amauc está sob controle, bastando analisar os números e informações disponíveis, resultado das ações tidas como exemplar e de sucesso.


Também solicitam ao Governo do Estado que envide todos os esforços e recursos possíveis para buscar a solução adequada e urgente para este momento, como a ampliação de leitos de UTI, tanto por meio de habilitação de novos leitos SUS ou pela aquisição de leitos da rede hospitalar privada. Além disso, com prioridade e urgência, promova aquisição de medicamentos e insumos indispensáveis para o adequado tratamento dos pacientes. 


Os prefeitos vão revisar as medidas restritivas impostas até momento para os municípios da região da Amauc e, caso necessário, elas poderão ser ampliadas aprimorando a fiscalização e controle, mas com o cuidado de não penalizar aqueles que estão cumprindo com suas obrigações, especialmente os setores de produção, comércio, transporte e prestação de serviços.


Os prefeitos já têm agendado para esta quinta-feira, 30 de julho, reunião virtual para revisar as medidas restritivas em vigor.

 


Informações: Fabiola Bassi Bordin / Ascom Amauc