Coronavírus

01 jun 20 | 11h07 Por Analu Slongo

Aulas presenciais para crianças não voltam antes de agosto - OUÇA

Transporte coletivo poderá ser retomado a partir de 8 de junho, dependendo da região

Aulas presenciais para crianças não voltam antes de agosto - OUÇA
Escute
Imprimir

O governador de Santa Catarina, Carlos Moisés da Silva, assinou na manhã desta segunda-feira, 1º de junho, o decreto que autoriza que a liberação ou restrição maior de algumas atividades sejam decididas por regiões. Isso significa que não haverá mais uma regra geral para todo o Estado. Entre as informações mais aguardadas estão as datas para retomada das aulas presenciais e a volta do transporte coletivo. O governador explica que a circulação de ônibus poderá voltar a partir de 8 de junho e as aula depois de 2 de agosto (ouça o áudio acima). Já o ensino superior poderá ser retomado em 6 de julho.


Carlos Moisés pontua que poder voltar não significa liberar. As decisões vão depender dos números sobre as infecções do novo coronavírus como taxa de transmissão, casos confirmados, óbitos e taxa de ocupação de leitos de UTI.


Confira nas imagens abaixo as principais datas do decreto

 

01 jun 20 | 11h07 Por Analu Slongo

Aulas presenciais para crianças não voltam antes de agosto - OUÇA

Transporte coletivo poderá ser retomado a partir de 8 de junho, dependendo da região

Aulas presenciais para crianças não voltam antes de agosto - OUÇA

O governador de Santa Catarina, Carlos Moisés da Silva, assinou na manhã desta segunda-feira, 1º de junho, o decreto que autoriza que a liberação ou restrição maior de algumas atividades sejam decididas por regiões. Isso significa que não haverá mais uma regra geral para todo o Estado. Entre as informações mais aguardadas estão as datas para retomada das aulas presenciais e a volta do transporte coletivo. O governador explica que a circulação de ônibus poderá voltar a partir de 8 de junho e as aula depois de 2 de agosto (ouça o áudio acima). Já o ensino superior poderá ser retomado em 6 de julho.


Carlos Moisés pontua que poder voltar não significa liberar. As decisões vão depender dos números sobre as infecções do novo coronavírus como taxa de transmissão, casos confirmados, óbitos e taxa de ocupação de leitos de UTI.


Confira nas imagens abaixo as principais datas do decreto