Coronavírus

18 nov 20 | 7h52 Por Jocimar Soares

Amauc volta a ficar no nível "gravíssimo" para a transmissão da covid-19

Mapa de risco foi publicada na manhã desta quarta-feira, dia 18, pela Secretaria de Estado da Saúde

Amauc volta a ficar no nível "gravíssimo" para a transmissão da covid-19
Imprimir

Pela terceira vez desde o início da pandemia, a região do Alto Uruguai de Santa Catarina volta a ficar no status considerado gravíssimo para a transmissão da covid-19. A informação foi divulgada nesta quarta-feira, dia 18, pelo Centro de Operações de Emergência em Saúde, vinculada a Secretaria de Estado da Saúde.


A última vez que a microrregião esteve nesta mais grave escala de transmissão para covid foi em agosto. 


Conforme publicado nesta quarta-feira, dia 18, pela nova classificação, três regiões foram classificadas com o Risco Gravíssimo (cor vermelha) e as outras treze estão em risco Grave (cor laranja).


Pelos dados levantados essa semana, em comparativo à semana passada, a única região que continua com o mesmo Risco Gravíssimo da Matriz divulgada no dia 11 é a região de Xanxerê. As regiões da Grande Florianópolis e a do Meio Oeste voltaram para a cor laranja, a Avaliação Risco Grave. Duas regiões que subiram do Risco Grave (laranja) para o Risco Gravíssimo (vermelho) foram as regiões do Alto Uruguai e a de Laguna.


Todas as outras regiões permanecem com o risco Grave para a proliferação do novo coronavírus.

18 nov 20 | 7h52 Por Jocimar Soares

Amauc volta a ficar no nível "gravíssimo" para a transmissão da covid-19

Mapa de risco foi publicada na manhã desta quarta-feira, dia 18, pela Secretaria de Estado da Saúde

Amauc volta a ficar no nível "gravíssimo" para a transmissão da covid-19

Pela terceira vez desde o início da pandemia, a região do Alto Uruguai de Santa Catarina volta a ficar no status considerado gravíssimo para a transmissão da covid-19. A informação foi divulgada nesta quarta-feira, dia 18, pelo Centro de Operações de Emergência em Saúde, vinculada a Secretaria de Estado da Saúde.


A última vez que a microrregião esteve nesta mais grave escala de transmissão para covid foi em agosto. 


Conforme publicado nesta quarta-feira, dia 18, pela nova classificação, três regiões foram classificadas com o Risco Gravíssimo (cor vermelha) e as outras treze estão em risco Grave (cor laranja).


Pelos dados levantados essa semana, em comparativo à semana passada, a única região que continua com o mesmo Risco Gravíssimo da Matriz divulgada no dia 11 é a região de Xanxerê. As regiões da Grande Florianópolis e a do Meio Oeste voltaram para a cor laranja, a Avaliação Risco Grave. Duas regiões que subiram do Risco Grave (laranja) para o Risco Gravíssimo (vermelho) foram as regiões do Alto Uruguai e a de Laguna.


Todas as outras regiões permanecem com o risco Grave para a proliferação do novo coronavírus.