Concórdia

20 jul 21 | 13h42 Por Jocimar Soares

Vereadores fazem Indicações relacionadas a coleta e separação de resíduos em Concórdia

Vereadores fazem Indicações relacionadas a coleta e separação de resíduos em Concórdia
Imprimir

O assunto “coleta e separação de resíduos” foi novamente levantado no Plenário da Câmara de Vereadores de Concórdia.


A primeira Indicação aprovada pelos vereadores foi a Indicação de autoria de Vilmar Comassetto (PDT), André Rizelo (PT), Ingrid Fiorentin (PT) e Margarete Poletto Dalla Costa (PT). Os vereadores sugerem que a administração municipal estabeleça convênio de parceria com a Cooperativa Multi-Trabalhos Colibri, para a reestruturação do Centro de Triagem de Lixo Reciclável na comunidade de Linha Vitória. 


Outra indicação foi a Indicação onde os vereadores Vilmar Comassetto (PDT), André Rizelo (PT), Ingrid Fiorentin (PT) e Margarete Poletto Dalla Costa (PT) estão sugerindo que a administração municipal estabeleça diálogo e convênio de parceria com a Cooperativa Multi-Trabalhos Colibri e Associações de Catadores de Resíduos Sólidos para a gestão do Centro de Triagem de Lixo Reciclável, localizado junto ao Aterro Sanitário, na comunidade de Lajeado Crescêncio.


Também foi aprovada a sugestãi, a qual os vereadores Vilmar Comassetto (PDT), André Rizelo (PT), Ingrid Fiorentin (PT) e Margarete Poletto Dalla Costa (PT) sugerem que a administração municipal elabore uma cartilha com orientações para a correta separação do lixo orgânico e lixo reciclável, a qual deverá ser distribuída a toda população, empresas e entidades públicas e privadas. 


Já a Indicação, também dos vereadores Vilmar Comassetto (PDT), André Rizelo (PT), Ingrid Fiorentin (PT) e Margarete Poletto Dalla Costa (PT), pede que a administração municipal crie o Programa de Educação Ambiental, com foco na mobilização da população para a proteção do meio ambiente, tendo como base a reciclagem do lixo doméstico.


Outra aprovada é a sugere que a administração municipal estabeleça convênio de parceria com a Cooperativa Multi-Trabalhos Colibri, para a doação de Prensa Hidráulica Enfardadeira para comprimir o lixo reciclado no Centro de Triagem, na comunidade de Linha Vitória. 


A indicação pede que a administração municipal organize e atualize as datas, horários e locais de coleta de lixo orgânico, lixo reciclável, coleta de galhos e volumosos e cata bagulho e distribua o cronograma à população, também na forma impressa em cartelas adesivas para porta de geladeira.


Vereadores da base de governo se pronunciam sobre o assunto


O vereador, Anderson Guzzatto (PL), citou que já fez um pedido para o Executivo que pressione ainda mais a empresa para que faça o trabalho ao qual foi contratado. Guzzatto explicou que achar culpados não deve ser o primeiro ponto, pois existe a questão burocrática e todas as medidas estão sendo tomadas para que o serviço volte a ser realizado da forma como deve ser.


O presidente, Fabiano Caitano (PSDB) explicou que em conversa com a Assessora do Meio Ambiente, Juliana Lupatto, a Administração Municipal procurou as cooperativas interessadas em trabalhar com a reciclagem, para demonstrar interesse de parceria. Mas para isso, é necessário que haja a regularização de todos os documentos e isso deverá estar concretizado em breve. Caitano comentou que há mais de 40 dias o município está trabalhando para a regularização das cooperativas.


João Cardoso (PSDB), citou que a empresa anterior, que realizava o trabalho no aterro sanitário e parou de realizar, firmou um acordo perante ao Ministério Público e a Administração Municipal, onde a empresa tem, na primeira etapa, 150 dias para recolher máquinas velhas e entulhos que estão tomando o espaço. Depois, a empresa tem o prazo de mais 150 dias, numa segunda etapa, para retirar demais objetos. Caso não ocorra, a prefeitura fará a retirada, cobrará da empresa, que também pagará uma multa, caso descumpra o que foi firmado no TAC.


Fábio Ferri (PL), Fernando Busetto (PSDB), Jaderson Miguel (PL) e Closmar Zagonel (MDB) também se pronunciaram sobre os assuntos. Os debates podem ser acompanhados nas redes sociais da Câmara de Vereadores.


Vereadores pedem para que seja criado o Cata Bagulho


Também aprovada, a INDICAÇÃO Nº 417/2021 de Vilmar Comassetto (PDT), André Rizelo (PT), Ingrid Fiorentin (PT) e Margarete Poletto Dalla Costa (PT), sugere que a administração municipal crie a operação Cata Bagulho (para a coleta de móveis usados inservíveis, eletrodomésticos quebrados e pedaços de madeira), com cronograma especial de datas e horários para a disposição e coleta.


Em relação a estas Indicações, João Cardoso (PSDB) afirmou que o município tem atendido a população com a coleta de resíduos volumosos, que compreende resíduos de corte e poda de árvores, sofás, camas, mesas, colchões, guarda-roupa, restos de madeiras e assemelhados.


Os vereadores Vilmar Comassetto (PDT), André Rizelo (PT), Ingrid Fiorentin (PT) e Margarete Poletto Dalla Costa (PT), também tiveram aprovado o PEDIDO DE INFORMAÇÃO Nº 93/2021, onde solicitam para que o Município preste informações sobre o Plano de Resíduos Sólidos.


(Fonte: Ederson Vilas Bôas/Ascom/CVC)

20 jul 21 | 13h42 Por Jocimar Soares

Vereadores fazem Indicações relacionadas a coleta e separação de resíduos em Concórdia

Vereadores fazem Indicações relacionadas a coleta e separação de resíduos em Concórdia

O assunto “coleta e separação de resíduos” foi novamente levantado no Plenário da Câmara de Vereadores de Concórdia.


A primeira Indicação aprovada pelos vereadores foi a Indicação de autoria de Vilmar Comassetto (PDT), André Rizelo (PT), Ingrid Fiorentin (PT) e Margarete Poletto Dalla Costa (PT). Os vereadores sugerem que a administração municipal estabeleça convênio de parceria com a Cooperativa Multi-Trabalhos Colibri, para a reestruturação do Centro de Triagem de Lixo Reciclável na comunidade de Linha Vitória. 


Outra indicação foi a Indicação onde os vereadores Vilmar Comassetto (PDT), André Rizelo (PT), Ingrid Fiorentin (PT) e Margarete Poletto Dalla Costa (PT) estão sugerindo que a administração municipal estabeleça diálogo e convênio de parceria com a Cooperativa Multi-Trabalhos Colibri e Associações de Catadores de Resíduos Sólidos para a gestão do Centro de Triagem de Lixo Reciclável, localizado junto ao Aterro Sanitário, na comunidade de Lajeado Crescêncio.


Também foi aprovada a sugestãi, a qual os vereadores Vilmar Comassetto (PDT), André Rizelo (PT), Ingrid Fiorentin (PT) e Margarete Poletto Dalla Costa (PT) sugerem que a administração municipal elabore uma cartilha com orientações para a correta separação do lixo orgânico e lixo reciclável, a qual deverá ser distribuída a toda população, empresas e entidades públicas e privadas. 


Já a Indicação, também dos vereadores Vilmar Comassetto (PDT), André Rizelo (PT), Ingrid Fiorentin (PT) e Margarete Poletto Dalla Costa (PT), pede que a administração municipal crie o Programa de Educação Ambiental, com foco na mobilização da população para a proteção do meio ambiente, tendo como base a reciclagem do lixo doméstico.


Outra aprovada é a sugere que a administração municipal estabeleça convênio de parceria com a Cooperativa Multi-Trabalhos Colibri, para a doação de Prensa Hidráulica Enfardadeira para comprimir o lixo reciclado no Centro de Triagem, na comunidade de Linha Vitória. 


A indicação pede que a administração municipal organize e atualize as datas, horários e locais de coleta de lixo orgânico, lixo reciclável, coleta de galhos e volumosos e cata bagulho e distribua o cronograma à população, também na forma impressa em cartelas adesivas para porta de geladeira.


Vereadores da base de governo se pronunciam sobre o assunto


O vereador, Anderson Guzzatto (PL), citou que já fez um pedido para o Executivo que pressione ainda mais a empresa para que faça o trabalho ao qual foi contratado. Guzzatto explicou que achar culpados não deve ser o primeiro ponto, pois existe a questão burocrática e todas as medidas estão sendo tomadas para que o serviço volte a ser realizado da forma como deve ser.


O presidente, Fabiano Caitano (PSDB) explicou que em conversa com a Assessora do Meio Ambiente, Juliana Lupatto, a Administração Municipal procurou as cooperativas interessadas em trabalhar com a reciclagem, para demonstrar interesse de parceria. Mas para isso, é necessário que haja a regularização de todos os documentos e isso deverá estar concretizado em breve. Caitano comentou que há mais de 40 dias o município está trabalhando para a regularização das cooperativas.


João Cardoso (PSDB), citou que a empresa anterior, que realizava o trabalho no aterro sanitário e parou de realizar, firmou um acordo perante ao Ministério Público e a Administração Municipal, onde a empresa tem, na primeira etapa, 150 dias para recolher máquinas velhas e entulhos que estão tomando o espaço. Depois, a empresa tem o prazo de mais 150 dias, numa segunda etapa, para retirar demais objetos. Caso não ocorra, a prefeitura fará a retirada, cobrará da empresa, que também pagará uma multa, caso descumpra o que foi firmado no TAC.


Fábio Ferri (PL), Fernando Busetto (PSDB), Jaderson Miguel (PL) e Closmar Zagonel (MDB) também se pronunciaram sobre os assuntos. Os debates podem ser acompanhados nas redes sociais da Câmara de Vereadores.


Vereadores pedem para que seja criado o Cata Bagulho


Também aprovada, a INDICAÇÃO Nº 417/2021 de Vilmar Comassetto (PDT), André Rizelo (PT), Ingrid Fiorentin (PT) e Margarete Poletto Dalla Costa (PT), sugere que a administração municipal crie a operação Cata Bagulho (para a coleta de móveis usados inservíveis, eletrodomésticos quebrados e pedaços de madeira), com cronograma especial de datas e horários para a disposição e coleta.


Em relação a estas Indicações, João Cardoso (PSDB) afirmou que o município tem atendido a população com a coleta de resíduos volumosos, que compreende resíduos de corte e poda de árvores, sofás, camas, mesas, colchões, guarda-roupa, restos de madeiras e assemelhados.


Os vereadores Vilmar Comassetto (PDT), André Rizelo (PT), Ingrid Fiorentin (PT) e Margarete Poletto Dalla Costa (PT), também tiveram aprovado o PEDIDO DE INFORMAÇÃO Nº 93/2021, onde solicitam para que o Município preste informações sobre o Plano de Resíduos Sólidos.


(Fonte: Ederson Vilas Bôas/Ascom/CVC)