Concórdia

14 jan 20 | 6h00 Por Jocimar Soares

Sepultamento de haitianas vítimas de acidente deverá acontecer no próximo dia 20

Nessa data, marido e pai das vítimas que permanecem no IML em Chapecó deverá chegar no Brasil para dar os encaminhamentos para o sepultamento.

Sepultamento de haitianas vítimas de acidente deverá acontecer no próximo dia 20
Imprimir

Deverão ser sepultados na próxima segunda-feira, dia 20, os corpos das duas imigrantes haitianas, vítimas de acidente de trânsito na BR 282, no mês passado. A informação foi confirmada à reportagem da Rádio Aliança por pessoas que estão representando a família nas tratativas para a liberação dos corpos de uma mulher, de 43 anos, e de uma criança, de 11, que permanecem no Instituto Médico Legal, em Chapecó. Nessa data, o marido e pai das vítimas deverá chegar no Brasil para dar esse encaminhamento e realizar o sepultamento que será no Cemitério Parque Concórdia.


A reportagem da Rádio Aliança conversou com o também imigrante haitiano, Nahum Saint Julien, que atua na Pastoral do Imigrante, em Chapecó, e que está representando os familiares neste trâmite. Ele afirmou que o marido de uma das vítimas conseguiu recursos para viajar ao Brasil para acompanhar os atos fúnebres. "É uma forma dele amenizar um pouquinho a dor que ele tá sentindo", disse Saint Julien.


As gavetas mortuárias onde as vítimas serão sepultadas foram disponibilizadas pela Secretaria Municipal do Desenvolvimento Social, Cidadania e Habitação de Concórdia, no Cemitério Parque. 


Permanecem no IML de Chapecó, que já fez o reconhecimento dos corpos, Viergenie Dorcely (43 anos) e Widjine Saint Louis (11 anos), que morreram de forma instantânea em acidente acontecido na BR 282, em Pinhalzinho, no dia 9 do mês passado. Elas estavam em um veículo Golf, placas de Itá, que saiu da pista, capotou, colidiu em árvores e desceu um barranco. Além delas, também estavam no veículo o motorista e mais uma mulher, ambos também haitianos, que também morreram, mas já foram sepultados.  Eles moravam e trabalhavam em Concórdia e estavam indo para a Delegacia da Polícia Federal de Dionísio Cerqueira para ver a documentação.


No carro também estava um adolescente, de 16 anos, único sobrevivente, que ficou na ocasião gravemente ferido. Conforme informações de Nahum, W.S.L, de 16 anos, estaria se recuperando bem no Hospital Regional Oeste, em Chapecó.


14 jan 20 | 6h00 Por Jocimar Soares

Sepultamento de haitianas vítimas de acidente deverá acontecer no próximo dia 20

Nessa data, marido e pai das vítimas que permanecem no IML em Chapecó deverá chegar no Brasil para dar os encaminhamentos para o sepultamento.

Sepultamento de haitianas vítimas de acidente deverá acontecer no próximo dia 20

Deverão ser sepultados na próxima segunda-feira, dia 20, os corpos das duas imigrantes haitianas, vítimas de acidente de trânsito na BR 282, no mês passado. A informação foi confirmada à reportagem da Rádio Aliança por pessoas que estão representando a família nas tratativas para a liberação dos corpos de uma mulher, de 43 anos, e de uma criança, de 11, que permanecem no Instituto Médico Legal, em Chapecó. Nessa data, o marido e pai das vítimas deverá chegar no Brasil para dar esse encaminhamento e realizar o sepultamento que será no Cemitério Parque Concórdia.


A reportagem da Rádio Aliança conversou com o também imigrante haitiano, Nahum Saint Julien, que atua na Pastoral do Imigrante, em Chapecó, e que está representando os familiares neste trâmite. Ele afirmou que o marido de uma das vítimas conseguiu recursos para viajar ao Brasil para acompanhar os atos fúnebres. "É uma forma dele amenizar um pouquinho a dor que ele tá sentindo", disse Saint Julien.


As gavetas mortuárias onde as vítimas serão sepultadas foram disponibilizadas pela Secretaria Municipal do Desenvolvimento Social, Cidadania e Habitação de Concórdia, no Cemitério Parque. 


Permanecem no IML de Chapecó, que já fez o reconhecimento dos corpos, Viergenie Dorcely (43 anos) e Widjine Saint Louis (11 anos), que morreram de forma instantânea em acidente acontecido na BR 282, em Pinhalzinho, no dia 9 do mês passado. Elas estavam em um veículo Golf, placas de Itá, que saiu da pista, capotou, colidiu em árvores e desceu um barranco. Além delas, também estavam no veículo o motorista e mais uma mulher, ambos também haitianos, que também morreram, mas já foram sepultados.  Eles moravam e trabalhavam em Concórdia e estavam indo para a Delegacia da Polícia Federal de Dionísio Cerqueira para ver a documentação.


No carro também estava um adolescente, de 16 anos, único sobrevivente, que ficou na ocasião gravemente ferido. Conforme informações de Nahum, W.S.L, de 16 anos, estaria se recuperando bem no Hospital Regional Oeste, em Chapecó.