Concórdia

14 jun | 6h10 Por Rádio Aliança

Protesto da categoria bancária será nesta sexta-feira, 14

Movimento contra a reforma da Previdência ocorre na Rua Coberta com ato previsto para às 15h30

Protesto da categoria bancária será nesta sexta-feira, 14
Imprimir

A sexta-feira, dia 14, será marcada por manifestos e greve geral da categoria bancária em todo o país. Em Concórdia o Coletivo Sindical, composto por 10 entidades, também se une à causa, em um movimento que acontece na Rua Coberta, a partir das 15h30. A maior concentração está prevista para às 17h, quando trabalhadores de diversas categorias, unindo as áreas da educação, trabalhadores rurais, servidores públicos e outros farão um ato em repúdio contra a Reforma da Previdência, que tramita no governo federal.

 

De acordo com o presidente do Sindicato dos Bancários de Concórdia e Região, André Holdefer, todos estão convidados para o ato que defende a permanência dos direitos dos trabalhadores. “A reforma da Previdência não combate desigualdades, não gera emprego e desenvolvimento e não ataca os privilégios. Se aprovada, aumenta o tempo de contribuição, reduz os benefícios e praticamente acaba com a aposentadoria”, afirma.

 

Segundo Holdefer, a proposta da Reforma da Previdência com regime de capitalização representa bilhões na conta dos banqueiros e resulta em milhões de trabalhadores na miséria.  Devido ao retrocesso previsto com a aprovação da reforma, em todo o Brasil movimentos contrários a medida do governo serão intensificados na sexta-feira, dia 14, data que marca a greve geral contra a Reforma da Previdência.

 

Fonte: Rosilene Fochesatto / ASCOM  Sindicato dos Bancários de Concórdia e Região

14 jun | 6h10 Por Rádio Aliança

Protesto da categoria bancária será nesta sexta-feira, 14

Movimento contra a reforma da Previdência ocorre na Rua Coberta com ato previsto para às 15h30

Protesto da categoria bancária será nesta sexta-feira, 14

A sexta-feira, dia 14, será marcada por manifestos e greve geral da categoria bancária em todo o país. Em Concórdia o Coletivo Sindical, composto por 10 entidades, também se une à causa, em um movimento que acontece na Rua Coberta, a partir das 15h30. A maior concentração está prevista para às 17h, quando trabalhadores de diversas categorias, unindo as áreas da educação, trabalhadores rurais, servidores públicos e outros farão um ato em repúdio contra a Reforma da Previdência, que tramita no governo federal.

 

De acordo com o presidente do Sindicato dos Bancários de Concórdia e Região, André Holdefer, todos estão convidados para o ato que defende a permanência dos direitos dos trabalhadores. “A reforma da Previdência não combate desigualdades, não gera emprego e desenvolvimento e não ataca os privilégios. Se aprovada, aumenta o tempo de contribuição, reduz os benefícios e praticamente acaba com a aposentadoria”, afirma.

 

Segundo Holdefer, a proposta da Reforma da Previdência com regime de capitalização representa bilhões na conta dos banqueiros e resulta em milhões de trabalhadores na miséria.  Devido ao retrocesso previsto com a aprovação da reforma, em todo o Brasil movimentos contrários a medida do governo serão intensificados na sexta-feira, dia 14, data que marca a greve geral contra a Reforma da Previdência.

 

Fonte: Rosilene Fochesatto / ASCOM  Sindicato dos Bancários de Concórdia e Região