Concórdia

03 abr 21 | 10h27 Por Jocimar Soares

OUÇA: Secretaria de Assistência Social vai criar comitê de amparo ao migrante e imigrante

Pelo menos 800 pessoas oriundas de outros estados ou países estão morando em Concórdia. Uma parte precisa de amparo social

OUÇA: Secretaria de Assistência Social vai criar comitê de amparo ao migrante e imigrante
Escute
Imprimir

A Secretaria Municipal de Assistência Social de Concórdia pretende criar nos próximos dias um comitê para dar assistência à pessoas de outros países, que estão morando em Concórdia, chamados de imigrantes, e para pessoas de outras cidades ou outros estados que estão residindo na Capital do Trabalho, conhecidos como migrantes. Existem situações em que alguns vivem em situação de vulnerabilidade social ou irregulares com documentação. Em entrevista ao Canal 101 da Aliança FM, na noite a sexta-feira, dia 2, o secretário Municipal de Assistência Social, Jaime Bernardi, explicou que pelo menos 800 pessoas, oriunda de outro países ou estados, estão residindo em Concórdia. Uma parte delas acaba ficando desamparada e recorre aos Centros de Referência de Assistência Social, Cras, para solicitar algum auxílio, sobrecarregando esses órgãos. Sobre a criação desse comitê, Jaime explica que ele deve ser implantado com brevidade (OUÇA).

03 abr 21 | 10h27 Por Jocimar Soares

OUÇA: Secretaria de Assistência Social vai criar comitê de amparo ao migrante e imigrante

Pelo menos 800 pessoas oriundas de outros estados ou países estão morando em Concórdia. Uma parte precisa de amparo social

OUÇA: Secretaria de Assistência Social vai criar comitê de amparo ao migrante e imigrante

A Secretaria Municipal de Assistência Social de Concórdia pretende criar nos próximos dias um comitê para dar assistência à pessoas de outros países, que estão morando em Concórdia, chamados de imigrantes, e para pessoas de outras cidades ou outros estados que estão residindo na Capital do Trabalho, conhecidos como migrantes. Existem situações em que alguns vivem em situação de vulnerabilidade social ou irregulares com documentação. Em entrevista ao Canal 101 da Aliança FM, na noite a sexta-feira, dia 2, o secretário Municipal de Assistência Social, Jaime Bernardi, explicou que pelo menos 800 pessoas, oriunda de outro países ou estados, estão residindo em Concórdia. Uma parte delas acaba ficando desamparada e recorre aos Centros de Referência de Assistência Social, Cras, para solicitar algum auxílio, sobrecarregando esses órgãos. Sobre a criação desse comitê, Jaime explica que ele deve ser implantado com brevidade (OUÇA).