Concórdia

08 out 21 | 13h34 Por Jocimar Soares

OUÇA: Casan reitera interesse em continuar operando o serviço em Concórdia

Presidente da estatal, Roberta Maas dos Anjos, falou sobre esse assunto em entrevista ao Jornal Primeira Hora de hoje

OUÇA: Casan reitera interesse em continuar operando o serviço em Concórdia
Escute
Imprimir

A Casan volta a manifestar o interesse em continuar com os trabalhos de coleta, tratamento e distribuição de água tratada, mais a coleta e tratamento de esgoto em Concórdia. A afirmação é da presidente da estatal, Roberta Maas dos Anjos. Ela falou sobre o assunto durante entrevista ao Jornal Primeira Hora desta sexta-feira, dia 8. 


O contrato de concessão da Prefeitura de Concórdia e a Casan, de 20 anos, encerrou no fim do ano passado. A companhia continua operando de forma emergencial no muncípio até que haja aplicação do novo Marco Regulatório do Saneamento. Dentre os vários pontos, essa legislação determina o processo licitatório para a concessão dos serviços que hoje a Casan realiza em Concórdia. Isso abre espaço para que empresas da iniciativa privada também possam concorrer à essa concessão. A previsão é que esse procedimento seja lançado no próximo ano, já que o Governo do Estado está ajustando a legislação de governança do saneamento básico no estado.


Porém, em entrevista ao Jornal Primeira Hora de hoje, a presidente da Casan, Roberta Maas dos Anjos reiterou que a companhia tem interesse em continuar no município (OUÇA).

08 out 21 | 13h34 Por Jocimar Soares

OUÇA: Casan reitera interesse em continuar operando o serviço em Concórdia

Presidente da estatal, Roberta Maas dos Anjos, falou sobre esse assunto em entrevista ao Jornal Primeira Hora de hoje

OUÇA: Casan reitera interesse em continuar operando o serviço em Concórdia

A Casan volta a manifestar o interesse em continuar com os trabalhos de coleta, tratamento e distribuição de água tratada, mais a coleta e tratamento de esgoto em Concórdia. A afirmação é da presidente da estatal, Roberta Maas dos Anjos. Ela falou sobre o assunto durante entrevista ao Jornal Primeira Hora desta sexta-feira, dia 8. 


O contrato de concessão da Prefeitura de Concórdia e a Casan, de 20 anos, encerrou no fim do ano passado. A companhia continua operando de forma emergencial no muncípio até que haja aplicação do novo Marco Regulatório do Saneamento. Dentre os vários pontos, essa legislação determina o processo licitatório para a concessão dos serviços que hoje a Casan realiza em Concórdia. Isso abre espaço para que empresas da iniciativa privada também possam concorrer à essa concessão. A previsão é que esse procedimento seja lançado no próximo ano, já que o Governo do Estado está ajustando a legislação de governança do saneamento básico no estado.


Porém, em entrevista ao Jornal Primeira Hora de hoje, a presidente da Casan, Roberta Maas dos Anjos reiterou que a companhia tem interesse em continuar no município (OUÇA).