Concórdia

14 set 21 | 9h29 Por André Krüger

Obras do IML de Concórdia devem ficar prontas no fim desse mês

Enquanto isso, necropsias continuam sendo realizadas no Instituto Médico Legal de Chapecó

Obras do IML de Concórdia devem ficar prontas no fim desse mês
Imprimir

A novela das reformas do Instituto Médico Legal de Concórdia poderão ter um capítulo final no final do mês de setembro, quando os exames voltarão a ser realizados em Concórdia. Nesse prazo, a expectativa é que os trabalhos de reformas e melhorias na unidade sejam concluídas, após a prorrogação do prazo de entrega. Os trabalhos iniciaram ainda no fim do ano passado e a previsão de entrega era de 120 dias. Conforme já informado pela Aliança FM, o motivo do atraso foi a defasagem no preço dos materiais de construção, que forçou a paralisação dos trabalhos até a concessão de aditivo por parte do Estado, até surto de covid-19 entre os trabalhadores, que forçou o afastamento temporário deles da obra.



Nesse período que o prédio do Instituto Médico Legal de Concórdia esteve em obras, os trabalhos de necropsia estão sendo realizados em cidades vizinhas, principalmente Chapecó. Em função da necessidade de deslocamento de cerca de 90 km até a vizinha cidade, o procedimento de liberação de corpos acaba ficando mais demorado, conforme o perito criminal Johan Lucas Nagano, "do tempo da ocorrência até o atendimento, incluindo o transporte para outra cidade, a demora é de aproximadamente uma hora e meia, o que acaba atrasando na liberação do corpo” finaliza.


O IML de Concórdia atende 14 municípios da região da Amauc. No local trabalham três médicos legistas e dois auxiliares de medicina legal.

14 set 21 | 9h29 Por André Krüger

Obras do IML de Concórdia devem ficar prontas no fim desse mês

Enquanto isso, necropsias continuam sendo realizadas no Instituto Médico Legal de Chapecó

Obras do IML de Concórdia devem ficar prontas no fim desse mês

A novela das reformas do Instituto Médico Legal de Concórdia poderão ter um capítulo final no final do mês de setembro, quando os exames voltarão a ser realizados em Concórdia. Nesse prazo, a expectativa é que os trabalhos de reformas e melhorias na unidade sejam concluídas, após a prorrogação do prazo de entrega. Os trabalhos iniciaram ainda no fim do ano passado e a previsão de entrega era de 120 dias. Conforme já informado pela Aliança FM, o motivo do atraso foi a defasagem no preço dos materiais de construção, que forçou a paralisação dos trabalhos até a concessão de aditivo por parte do Estado, até surto de covid-19 entre os trabalhadores, que forçou o afastamento temporário deles da obra.



Nesse período que o prédio do Instituto Médico Legal de Concórdia esteve em obras, os trabalhos de necropsia estão sendo realizados em cidades vizinhas, principalmente Chapecó. Em função da necessidade de deslocamento de cerca de 90 km até a vizinha cidade, o procedimento de liberação de corpos acaba ficando mais demorado, conforme o perito criminal Johan Lucas Nagano, "do tempo da ocorrência até o atendimento, incluindo o transporte para outra cidade, a demora é de aproximadamente uma hora e meia, o que acaba atrasando na liberação do corpo” finaliza.


O IML de Concórdia atende 14 municípios da região da Amauc. No local trabalham três médicos legistas e dois auxiliares de medicina legal.