Concórdia

09 jul 19 | 10h52 Por Analu Slongo

Moradores da Horácio Sandi e Victor Sopelsa terão 15 dias para retirar os móveis

Obras de revitalização vão iniciar ainda neste mês e a maioria das casas será demolida

Moradores da Horácio Sandi e Victor Sopelsa terão 15 dias para retirar os móveis
Imprimir

Técnicos da Prefeitura de Concórdia e representantes dos moradores das ruas Horácio Sandi e Victor Sopelsa realizaram uma reunião nesta terça-feira, 9 de julho, para discutir o início das obras. Segundo informações repassadas pela vereadora Marilane Fiameti Stuani, que também foi atingida pelo deslizamento que ocorreu em maio de 2017, os moradores terão 15 dias para retirar todos os móveis que ainda estão nas casas interditadas. Depois disso, a empresa Seta Engenharia irá começar as obras de revitalização.


O mapa de risco prevê a remoção de 11 casas que foram afetadas. Serão demolidas nove na parte superior da Horácio Sandi e mais três na Victor Sopelsa. Não está prevista a retirada das sete casas que ficam na parte inferior da Horácio Sandi. “Infelizmente não tem mais como as pessoas voltarem para essas casas. A demolição de um jeito ou de outro vai acontecer”, afirma Marilane.


Segundo a vereadora, as residências serão demolidas para que a obra inicie, mas ainda não está definido quando e quem irá pagar a indenização aos proprietários dos imóveis. “O processo vai continuar na Justiça e infelizmente neste momento ainda estamos a mercê do judiciário”, acrescenta.  


A equipe da Prefeitura de Concórdia vai viabilizar um local para guardar os móveis das famílias que terão as casas demolidas. Esse processo será acompanhado pela Defesa Civil e Bombeiros. Representantes dos moradores também solicitaram uma conversa com o prefeito Rogério Pacheco para discutir sobre um terreno que foi oferecido para a reconstrução das casas no loteamento Bela Vista.


Como será a obra


O projeto prevê melhorias para liberar a passagem de veículos, tanto na rua Victor Sopelsa quanto na Horácio Sandi, construção de calçada para a circulação de pedestres e a edificação de muros de contenção para evitar novos deslizamentos. Uma rachadura aberta no local em que o terreno deslizou também está colocando em risco a estabilidade da rua Tancredo Neves.


09 jul 19 | 10h52 Por Analu Slongo

Moradores da Horácio Sandi e Victor Sopelsa terão 15 dias para retirar os móveis

Obras de revitalização vão iniciar ainda neste mês e a maioria das casas será demolida

Moradores da Horácio Sandi e Victor Sopelsa terão 15 dias para retirar os móveis

Técnicos da Prefeitura de Concórdia e representantes dos moradores das ruas Horácio Sandi e Victor Sopelsa realizaram uma reunião nesta terça-feira, 9 de julho, para discutir o início das obras. Segundo informações repassadas pela vereadora Marilane Fiameti Stuani, que também foi atingida pelo deslizamento que ocorreu em maio de 2017, os moradores terão 15 dias para retirar todos os móveis que ainda estão nas casas interditadas. Depois disso, a empresa Seta Engenharia irá começar as obras de revitalização.


O mapa de risco prevê a remoção de 11 casas que foram afetadas. Serão demolidas nove na parte superior da Horácio Sandi e mais três na Victor Sopelsa. Não está prevista a retirada das sete casas que ficam na parte inferior da Horácio Sandi. “Infelizmente não tem mais como as pessoas voltarem para essas casas. A demolição de um jeito ou de outro vai acontecer”, afirma Marilane.


Segundo a vereadora, as residências serão demolidas para que a obra inicie, mas ainda não está definido quando e quem irá pagar a indenização aos proprietários dos imóveis. “O processo vai continuar na Justiça e infelizmente neste momento ainda estamos a mercê do judiciário”, acrescenta.  


A equipe da Prefeitura de Concórdia vai viabilizar um local para guardar os móveis das famílias que terão as casas demolidas. Esse processo será acompanhado pela Defesa Civil e Bombeiros. Representantes dos moradores também solicitaram uma conversa com o prefeito Rogério Pacheco para discutir sobre um terreno que foi oferecido para a reconstrução das casas no loteamento Bela Vista.


Como será a obra


O projeto prevê melhorias para liberar a passagem de veículos, tanto na rua Victor Sopelsa quanto na Horácio Sandi, construção de calçada para a circulação de pedestres e a edificação de muros de contenção para evitar novos deslizamentos. Uma rachadura aberta no local em que o terreno deslizou também está colocando em risco a estabilidade da rua Tancredo Neves.