Concórdia

30 jun 20 | 10h32 Por Analu Slongo

Concórdia tem saldo negativo no emprego em maio, mas no acumulado do ano é positivo

Indústria da transformação foi quem mais demitiu e construção civil foi o único com números positivos

Concórdia tem saldo negativo no emprego em maio, mas no acumulado do ano é positivo
Imprimir

O Caged divulgou na segunda-feira, 30 de junho, o número dos empregos formais nos primeiros cinco meses de 2020. Concórdia teve saldo negativo em maio, com o fechamento de 110 vagas de trabalho, mas no acumulado do ano o cenário ainda é positivo, com 308 oportunidades de trabalho.


Em maio praticamente todos os setores informados pelo Caged tiveram o número de demissões maior que o de contratações. A situação mais delicada foi na indústria com o fechamento de 89 novas vagas no mês passado. O comércio teve saldo negativo de 36, prestação de serviços 35 e agropecuária uma. A construção civil é quem teve mais contratações que demissões, com saldo positivo de 51 novas vagas em maio.


Nos cinco meses de 2020, os melhores números foram registrados em fevereiro com 510 vagas. Em janeiro o saldo positivo foi de 305 e março 18. Abril teve o pior desempenho, 415 oportunidades fechadas, e maio 110.


Santa Catarina e Brasil


Santa Catarina registrou um saldo negativo de 22.705 postos de trabalho em maio. Foram 46.223 admissões contra 68.928 demissões. Já a economia brasileira fechou 331.901 vagas de trabalho com carteira assinada no mês passado.


30 jun 20 | 10h32 Por Analu Slongo

Concórdia tem saldo negativo no emprego em maio, mas no acumulado do ano é positivo

Indústria da transformação foi quem mais demitiu e construção civil foi o único com números positivos

Concórdia tem saldo negativo no emprego em maio, mas no acumulado do ano é positivo

O Caged divulgou na segunda-feira, 30 de junho, o número dos empregos formais nos primeiros cinco meses de 2020. Concórdia teve saldo negativo em maio, com o fechamento de 110 vagas de trabalho, mas no acumulado do ano o cenário ainda é positivo, com 308 oportunidades de trabalho.


Em maio praticamente todos os setores informados pelo Caged tiveram o número de demissões maior que o de contratações. A situação mais delicada foi na indústria com o fechamento de 89 novas vagas no mês passado. O comércio teve saldo negativo de 36, prestação de serviços 35 e agropecuária uma. A construção civil é quem teve mais contratações que demissões, com saldo positivo de 51 novas vagas em maio.


Nos cinco meses de 2020, os melhores números foram registrados em fevereiro com 510 vagas. Em janeiro o saldo positivo foi de 305 e março 18. Abril teve o pior desempenho, 415 oportunidades fechadas, e maio 110.


Santa Catarina e Brasil


Santa Catarina registrou um saldo negativo de 22.705 postos de trabalho em maio. Foram 46.223 admissões contra 68.928 demissões. Já a economia brasileira fechou 331.901 vagas de trabalho com carteira assinada no mês passado.