Concórdia

01 dez 19 | 15h20 Por Analu Slongo

Concórdia registra 31 casos de HIV em 2019

Tema deste Dia Mundial de Luta contra a AIDS incentiva o teste rápido

Concórdia registra 31 casos de HIV em 2019
Imprimir

O Ministério da Saúde estima que 135 mil pessoas vivem com HIV no Brasil e não sabem. Por isso, o objetivo da campanha, lançada na última sexta-feira é incentivar a testagem e, consequentemente, o diagnóstico precoce dos casos de HIV. Com o tratamento adequado, o vírus fica indetectável (adormecido) e a pessoa não irá desenvolver AIDS. Em Concórdia foram registrados 31 novos casos da doença em 2019.


A enfermeira responsável pelo Programa DST/AIDS, Bárbara Bergamo, comenta que atualmente há 250 pessoas que estão em fase de tratamento, sendo 119 mulheres e 131 homens. A faixa etária varia de 18 a 65 anos. Bárbara observa que a principal forma de contágio do vírus ainda é a relação sexual sem o uso de preservativo. “Muitos têm a informação, mas acreditam que não vai acontecer com eles”, destaca.


Outra crença equivoca é que os portadores do vírus vão apresentar características físicas. “Os pacientes que fazem o tratamento corretamente e seguem o acompanhamento ambulatorial não têm mais as faces do HIV. Por isso a importância da prevenção. A AIDS não tem cara”, afirma a enfermeira.


É por esse motivo que o tema escolhido para a reflexão neste 1º de dezembro, Dia Mundial de Luta contra a AIDS, é: “Não fique em dúvida, faça o teste”. Quanto mais cedo for feito o diagnóstico da presença do vírus e iniciado o uso da medicação antirretroviral, maiores são as chances de evitar que a pessoa infectada desenvolva as complicações da doença. O teste é oferecido gratuitamente nas unidades de saúde. Em Concórdia há pacientes que estão em tratamento há mais de 30 anos e conseguem ter uma boa qualidade de vida.


01 dez 19 | 15h20 Por Analu Slongo

Concórdia registra 31 casos de HIV em 2019

Tema deste Dia Mundial de Luta contra a AIDS incentiva o teste rápido

Concórdia registra 31 casos de HIV em 2019

O Ministério da Saúde estima que 135 mil pessoas vivem com HIV no Brasil e não sabem. Por isso, o objetivo da campanha, lançada na última sexta-feira é incentivar a testagem e, consequentemente, o diagnóstico precoce dos casos de HIV. Com o tratamento adequado, o vírus fica indetectável (adormecido) e a pessoa não irá desenvolver AIDS. Em Concórdia foram registrados 31 novos casos da doença em 2019.


A enfermeira responsável pelo Programa DST/AIDS, Bárbara Bergamo, comenta que atualmente há 250 pessoas que estão em fase de tratamento, sendo 119 mulheres e 131 homens. A faixa etária varia de 18 a 65 anos. Bárbara observa que a principal forma de contágio do vírus ainda é a relação sexual sem o uso de preservativo. “Muitos têm a informação, mas acreditam que não vai acontecer com eles”, destaca.


Outra crença equivoca é que os portadores do vírus vão apresentar características físicas. “Os pacientes que fazem o tratamento corretamente e seguem o acompanhamento ambulatorial não têm mais as faces do HIV. Por isso a importância da prevenção. A AIDS não tem cara”, afirma a enfermeira.


É por esse motivo que o tema escolhido para a reflexão neste 1º de dezembro, Dia Mundial de Luta contra a AIDS, é: “Não fique em dúvida, faça o teste”. Quanto mais cedo for feito o diagnóstico da presença do vírus e iniciado o uso da medicação antirretroviral, maiores são as chances de evitar que a pessoa infectada desenvolva as complicações da doença. O teste é oferecido gratuitamente nas unidades de saúde. Em Concórdia há pacientes que estão em tratamento há mais de 30 anos e conseguem ter uma boa qualidade de vida.