Concórdia

31 jul 22 | 17h59 Por Jocimar Soares

Concórdia apresenta junho positivo na criação de vagas de trabalho, mas semestre é de retração

Número de postos de trabalho criados com carteira assinada foi o menor do ano, em junho. Em comparação com 2021, números desse semestre foram menores

Concórdia apresenta junho positivo na criação de vagas de trabalho, mas semestre é de retração
Imprimir

O município de Concórdia fechou o mês de junho, também, com saldo positivo na geração de postos de trabalho com carteira assinada. A informação é do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados, o Caged, divulgado pelo Governo Federal. No sexto mês desse ano foram 1.353 contratações e 1.305 demissões, com saldo positivo de 48 postos de trabalho.


Apesar de positivo, o saldo é o menor do ano de 2022 até aqui. Foi puxado pela construção civil, com 60 vagas criadas; seguida pelo setor de serviços, com 50; o agropecuário criou cinco postos. 


Por outro lado, o Comércio (-15) e Indústria (-52) foram os únicos que registraram saldo negativo. 


A Capital do Trabalho termina o semestre com o acumulado de 1.160 postos nos primeiros seis meses do ano. Em comparação om igual período do ano passado, o semestre apresentou retração na criação de postos formais. Na primeira metade de 2021, foram 1.366 vagas com carteira assinada criadas nesse mesmo período.


31 jul 22 | 17h59 Por Jocimar Soares

Concórdia apresenta junho positivo na criação de vagas de trabalho, mas semestre é de retração

Número de postos de trabalho criados com carteira assinada foi o menor do ano, em junho. Em comparação com 2021, números desse semestre foram menores

Concórdia apresenta junho positivo na criação de vagas de trabalho, mas semestre é de retração

O município de Concórdia fechou o mês de junho, também, com saldo positivo na geração de postos de trabalho com carteira assinada. A informação é do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados, o Caged, divulgado pelo Governo Federal. No sexto mês desse ano foram 1.353 contratações e 1.305 demissões, com saldo positivo de 48 postos de trabalho.


Apesar de positivo, o saldo é o menor do ano de 2022 até aqui. Foi puxado pela construção civil, com 60 vagas criadas; seguida pelo setor de serviços, com 50; o agropecuário criou cinco postos. 


Por outro lado, o Comércio (-15) e Indústria (-52) foram os únicos que registraram saldo negativo. 


A Capital do Trabalho termina o semestre com o acumulado de 1.160 postos nos primeiros seis meses do ano. Em comparação om igual período do ano passado, o semestre apresentou retração na criação de postos formais. Na primeira metade de 2021, foram 1.366 vagas com carteira assinada criadas nesse mesmo período.