Concórdia

11 mai 22 | 16h30 Por Jocimar Soares

Comércio de Concórdia registra movimento de 5% para o Dia das Mães

Levantamento da CDL Concórdia foi divulgado na tarde desta quarta-feira, dia 11

Comércio de Concórdia registra movimento de 5% para o Dia das Mães
Imprimir

A maioria das empresas do ramo varejista de Concórdia reportou aumento nas vendas na ordem de 5,2% para o Dia das Mães, em comparação com o ano passado. A informação é de levamento feito pela Câmara dos Dirigentes Lojistas de Concórdia, CDL, nesta semana. Conforme a entidade, para 44,9% a elevação foi de 5,2%; já para 28%, a elevação ficou entre 5% e 10%; para 18,4% o movimento ficou superior a 10%.


Conforme a CDL, durante esse período, os itens mais procurados foram vestuário, acessórios, calçados, jóias e relógios.


A maioria dos empresários consultados, 75,7%, sinalizou gastos entre R$ 100 e R$ 250. Sobre a forma de pagamento, a maioria dos consumidores optou pelo cartão de crédito, 54,5%; seguido pelo pagamento parcelado (21,2%) e cartão de débito (16,7%).


Para o presidente da CDL, Gabriel Sabino, os números foram satisfatórios. “Essa é a segunda melhor data do calendário do varejo brasileiro, nossos lojistas se prepararam para o período e o resultado foi além da expectativa. Entendemos que estamos nos recuperando, e datas como essa são importantes instrumentos de relacionamento com os clientes, e claro elevação dos negócios”.


(Com informações da CDL Concórdia)



11 mai 22 | 16h30 Por Jocimar Soares

Comércio de Concórdia registra movimento de 5% para o Dia das Mães

Levantamento da CDL Concórdia foi divulgado na tarde desta quarta-feira, dia 11

Comércio de Concórdia registra movimento de 5% para o Dia das Mães

A maioria das empresas do ramo varejista de Concórdia reportou aumento nas vendas na ordem de 5,2% para o Dia das Mães, em comparação com o ano passado. A informação é de levamento feito pela Câmara dos Dirigentes Lojistas de Concórdia, CDL, nesta semana. Conforme a entidade, para 44,9% a elevação foi de 5,2%; já para 28%, a elevação ficou entre 5% e 10%; para 18,4% o movimento ficou superior a 10%.


Conforme a CDL, durante esse período, os itens mais procurados foram vestuário, acessórios, calçados, jóias e relógios.


A maioria dos empresários consultados, 75,7%, sinalizou gastos entre R$ 100 e R$ 250. Sobre a forma de pagamento, a maioria dos consumidores optou pelo cartão de crédito, 54,5%; seguido pelo pagamento parcelado (21,2%) e cartão de débito (16,7%).


Para o presidente da CDL, Gabriel Sabino, os números foram satisfatórios. “Essa é a segunda melhor data do calendário do varejo brasileiro, nossos lojistas se prepararam para o período e o resultado foi além da expectativa. Entendemos que estamos nos recuperando, e datas como essa são importantes instrumentos de relacionamento com os clientes, e claro elevação dos negócios”.


(Com informações da CDL Concórdia)