Concórdia

31 jul 20 | 11h31 Por Jocimar Soares

CDL Concórdia reforça ao poder público manutenção das atividades

Ofício foi enviado pela entidade reiterando essa posição.

CDL Concórdia reforça ao poder público manutenção das atividades
Imprimir

A CDL Concórdia enviou na manhã desta sexta-feira (31/07), ao poder público mais um Ofício na qual reitera a continuação das atividades empresariais e a manutenção dos cuidados com a saúde da população. Nesse documento, a entidade também demonstrou preocupação com a situação atual ocasionada pelo coronavírus Covid-19 e os números anunciados nos últimos dias pelo setor da saúde, em exclusivo no que se refere a quantidade de leitos utilizados no Hospital São Francisco por pacientes decorrentes da doença.


Para a entidade é preciso enfatizar que boa parte dos leitos utilizados são de pacientes vindos de outras regiões do Estado na qual colocou a cidade em classificação de risco gravíssimo. A justificativa da Prefeitura é a mesma pontuando que a região não é causadora direta da ocupação aumentada nos leitos de UTI, já que o Hospital está recebendo pacientes de outras localidades.


A CDL destaca o mesmo posicionamento por parte do Poder Público que é de implementar novas medidas que possam evitar a não aglomeração de pessoas sem causar o fechamento dos estabelecimentos.


(Fonte: Jornalista Responsável: Fabiana Passarin – ASCOM CDL Concórdia)

31 jul 20 | 11h31 Por Jocimar Soares

CDL Concórdia reforça ao poder público manutenção das atividades

Ofício foi enviado pela entidade reiterando essa posição.

CDL Concórdia reforça ao poder público manutenção das atividades

A CDL Concórdia enviou na manhã desta sexta-feira (31/07), ao poder público mais um Ofício na qual reitera a continuação das atividades empresariais e a manutenção dos cuidados com a saúde da população. Nesse documento, a entidade também demonstrou preocupação com a situação atual ocasionada pelo coronavírus Covid-19 e os números anunciados nos últimos dias pelo setor da saúde, em exclusivo no que se refere a quantidade de leitos utilizados no Hospital São Francisco por pacientes decorrentes da doença.


Para a entidade é preciso enfatizar que boa parte dos leitos utilizados são de pacientes vindos de outras regiões do Estado na qual colocou a cidade em classificação de risco gravíssimo. A justificativa da Prefeitura é a mesma pontuando que a região não é causadora direta da ocupação aumentada nos leitos de UTI, já que o Hospital está recebendo pacientes de outras localidades.


A CDL destaca o mesmo posicionamento por parte do Poder Público que é de implementar novas medidas que possam evitar a não aglomeração de pessoas sem causar o fechamento dos estabelecimentos.


(Fonte: Jornalista Responsável: Fabiana Passarin – ASCOM CDL Concórdia)