Concórdia

13 mai 24 | 6h15 Por Luan De Bortoli

Casos de dengue explodem e Concórdia tem pior semana do ano

Município também tinha sete pacientes internados na sexta-feira.

Casos de dengue explodem e Concórdia tem pior semana do ano
Imprimir

A média semanal de casos de dengue voltou a subir em Concórdia. No período anterior, os diagnósticos haviam caído 50% e davam a entender que o município começava a viver uma fase de estabilidade na doença. Mas a última semana observou uma explosão de casos, chegando a 372 diagnósticos positivos.

SIGA A ALIANÇA FM NAS REDES SOCIAIS:

A análise da progressão da doença mostra que, em relação à semana anterior, quando foram 148 casos semanais, o último período registrou um crescimento de 151%. Já na comparação com a última semana de abril, que era, até então, aquela com mais casos no ano (298), o aumento é de 24%.

Um outro dado analisado pela reportagem da emissora mostra que apenas em maio, até a última sexta-feira, dia 10, Concórdia registrou 461 casos de dengue. Já nos dez primeiros dias de abril, haviam sido 306 positivados.

Conforme os dados totais, até a última sexta-feira, Concórdia registrava um acumulado de 1.709 diagnósticos da doença, conforme os dados divulgados pela Vigilância Epidemiológica municipal. Somente em 24 horas - de quinta para sexta - foram 85 casos.

São quase 80 locais que já contabilizam pacientes infectados pelo mosquito Aedes aegypti no município, entre bairros e interior. Nações segue o campeão até o momento, com Santa Cruz logo na sequência, seguido do Vista Alegre.

O número de internados também aumentou e chegou à maior quantidade. São sete pacientes no Hospital São Francisco. Além disso, conforme a vigilância, Concórdia possui 54 casos prováveis - pessoas com sintomas e que foram submetidas ao teste. O número representa uma pequena queda em relação à quantidade de dias anteriores.

O número de focos do mosquito transmissor teve um pequeno aumento, após semanas em estabilidade. Segundo a Diretoria de Vigilância Epidemiológica (DIVE/SC), no total, são 142 vetores do inseto, sendo dois encontrados no mês de maio.

13 mai 24 | 6h15 Por Luan De Bortoli

Casos de dengue explodem e Concórdia tem pior semana do ano

Município também tinha sete pacientes internados na sexta-feira.

Casos de dengue explodem e Concórdia tem pior semana do ano

A média semanal de casos de dengue voltou a subir em Concórdia. No período anterior, os diagnósticos haviam caído 50% e davam a entender que o município começava a viver uma fase de estabilidade na doença. Mas a última semana observou uma explosão de casos, chegando a 372 diagnósticos positivos.

SIGA A ALIANÇA FM NAS REDES SOCIAIS:

A análise da progressão da doença mostra que, em relação à semana anterior, quando foram 148 casos semanais, o último período registrou um crescimento de 151%. Já na comparação com a última semana de abril, que era, até então, aquela com mais casos no ano (298), o aumento é de 24%.

Um outro dado analisado pela reportagem da emissora mostra que apenas em maio, até a última sexta-feira, dia 10, Concórdia registrou 461 casos de dengue. Já nos dez primeiros dias de abril, haviam sido 306 positivados.

Conforme os dados totais, até a última sexta-feira, Concórdia registrava um acumulado de 1.709 diagnósticos da doença, conforme os dados divulgados pela Vigilância Epidemiológica municipal. Somente em 24 horas - de quinta para sexta - foram 85 casos.

São quase 80 locais que já contabilizam pacientes infectados pelo mosquito Aedes aegypti no município, entre bairros e interior. Nações segue o campeão até o momento, com Santa Cruz logo na sequência, seguido do Vista Alegre.

O número de internados também aumentou e chegou à maior quantidade. São sete pacientes no Hospital São Francisco. Além disso, conforme a vigilância, Concórdia possui 54 casos prováveis - pessoas com sintomas e que foram submetidas ao teste. O número representa uma pequena queda em relação à quantidade de dias anteriores.

O número de focos do mosquito transmissor teve um pequeno aumento, após semanas em estabilidade. Segundo a Diretoria de Vigilância Epidemiológica (DIVE/SC), no total, são 142 vetores do inseto, sendo dois encontrados no mês de maio.