Concórdia

13 jun | 10h34 Por Rádio Aliança

Administração se manifesta sobre suposta irregularidade no serviço de máquinas

Executivo enviou nota na manhã desta quinta-feira, dia 13, informando que medidas estão sendo tomadas.

Administração se manifesta sobre suposta irregularidade no serviço de máquinas
Imprimir

Tão logo a Câmara de Vereadores de Concórdia se manifestou sobre supostas irregularidades na prestação de serviços com máquinas em estradas no interior de Concórdia. A iniciativa foi tomada após a circulação de vídeos gravados por telefone celular mostrarem máquinas paradas e com o motor ligado, o que reforçaria, conforme o Legislativo Municipal, o indício de irregularidade.

 

A Administração Municipal emitiu nota na manhã desta quinta-feira, dia 13, alegando que um Processo Administrativo está sendo instaurado para averiguar os fatos.

 

O Município de Concórdia vem a público através da presente nota para esclarecer os seguintes fatos ocorridos. 


Tornou-se pública a circulação de vídeos “flagrando” uma máquina de uma empresa terceirizada e contratada pelo Município de Concórdia, mediante licitação (Ata 16/2019), que deveria estar prestado serviço em estrada geral, cuja mesma estava ligada, porém sem executar qualquer tipo de serviço.


É de extrema relevância esclarecer que o fato ocorreu durante o intervalo de almoço dos servidores municipais. E, no mesmo momento em que se tomou conhecimento, os servidores municipais responsáveis compareceram ao local e, ainda no intervalo do almoço, flagraram o fato. 


Imediatamente, o Poder Público determinou a suspensão dos trabalhos. 


Os fatos foram prontamente levados a conhecimento do fiscal de contratos, cujas providências já foram imediatamente tomadas ainda da data do fato, inclusive com o afastamento da empresa e impedimento de dar continuidade ao contrato. Sendo que não houve o pagamento das referidas horas. 


Diante das providências tomadas pelo Poder Público, a empresa formalizou pedido para que não fossem contabilizadas e pagas as horas controversas, assim como noticiou a demissão do funcionário responsável. 


Foi instaurado Processo Administrativo para apurar o ocorrido e a execução do contrato está suspensa até a conclusão. 


Consigna-se que, até o momento, esse já é o terceiro contrato desse gênero que está sendo objeto de apuração e suspensão, o que evidencia a seriedade da administração e compromisso com a população.

 

 

13 jun | 10h34 Por Rádio Aliança

Administração se manifesta sobre suposta irregularidade no serviço de máquinas

Executivo enviou nota na manhã desta quinta-feira, dia 13, informando que medidas estão sendo tomadas.

Administração se manifesta sobre suposta irregularidade no serviço de máquinas

Tão logo a Câmara de Vereadores de Concórdia se manifestou sobre supostas irregularidades na prestação de serviços com máquinas em estradas no interior de Concórdia. A iniciativa foi tomada após a circulação de vídeos gravados por telefone celular mostrarem máquinas paradas e com o motor ligado, o que reforçaria, conforme o Legislativo Municipal, o indício de irregularidade.

 

A Administração Municipal emitiu nota na manhã desta quinta-feira, dia 13, alegando que um Processo Administrativo está sendo instaurado para averiguar os fatos.

 

O Município de Concórdia vem a público através da presente nota para esclarecer os seguintes fatos ocorridos. 


Tornou-se pública a circulação de vídeos “flagrando” uma máquina de uma empresa terceirizada e contratada pelo Município de Concórdia, mediante licitação (Ata 16/2019), que deveria estar prestado serviço em estrada geral, cuja mesma estava ligada, porém sem executar qualquer tipo de serviço.


É de extrema relevância esclarecer que o fato ocorreu durante o intervalo de almoço dos servidores municipais. E, no mesmo momento em que se tomou conhecimento, os servidores municipais responsáveis compareceram ao local e, ainda no intervalo do almoço, flagraram o fato. 


Imediatamente, o Poder Público determinou a suspensão dos trabalhos. 


Os fatos foram prontamente levados a conhecimento do fiscal de contratos, cujas providências já foram imediatamente tomadas ainda da data do fato, inclusive com o afastamento da empresa e impedimento de dar continuidade ao contrato. Sendo que não houve o pagamento das referidas horas. 


Diante das providências tomadas pelo Poder Público, a empresa formalizou pedido para que não fossem contabilizadas e pagas as horas controversas, assim como noticiou a demissão do funcionário responsável. 


Foi instaurado Processo Administrativo para apurar o ocorrido e a execução do contrato está suspensa até a conclusão. 


Consigna-se que, até o momento, esse já é o terceiro contrato desse gênero que está sendo objeto de apuração e suspensão, o que evidencia a seriedade da administração e compromisso com a população.