ATENDIMENTO (49) 3441 2801
Já possui uma conta? Entrar | Cadastre-se

Faça login

Caso você ainda não possua uma conta, faça o seu cadastro. É rápido, fácil e garante acesso a diferentes serviços.

Cadastre-se

Caso você ainda não possua uma conta, faça o seu cadastro.

 

Divulgação.
Secretaria de Estado da Saúde de SC lança nota técnica sobre a febre amarela
Vírus pode estar em circulação pela região Sul do país.
Publicado 11/02/2019
 

Por Jocimar Soares

A Secretaria de Estado da Saúde de Santa Catarina lançou na última semana uma nota técnica sobre o risco de circulação do vírus da febre amarela na região Sul do país. Conforme informações, houve relatos de primatas encontrados mortos no Paraná, o que pode ser um forte indício da circulação do vírus. 


Conforme a secretaria, essa nota técnica é um alerta a todas as unidads de saúde, profissionais da área de saúde, hospitais, vigilâncias ambientais, órgãos estaduais, secretarias e sociedade civil organizada sobre como proceder nesta situação. 


Para isso, uma série de informações para prevenção, orientação e esclarecimentos da população com o intuioto de melhorar a vigilância ambiental e clínica dos casos, considerando o panorama nacional frente ao avanço da doença.


Vigilância ambiental de macacos:

 

-Todo macaco encontrado DOENTE/ MORTO (incluindo ossadas), de qualquer espécie deve ser considerado suspeito pra Febre Amarela.
-A notificação deve ser feita imediatamente (independente do horário ou dia da semana) por telefone, e-mail, whatsapp, etc. Para proceder com a coleta de material para isolamento viral em tempo oportuno.
-Todos os profissionais de saúde, secretarias municipais de Agricultura/ Meio Ambiente, Policia Ambiental, CIDASC, Epagri, e Associações estão sendo avisados sobre como proceder nestas situações, além de repassar as orientações e divulgar as informações à população.

 

Vigilância de casos humanos:

 

-Todo o estado de Santa Catarina é área de recomendação para vacinação contra a Febre Amarela. Conforme Oficio nº276/2018/DEVIT/SMS/MS. Realizar vacinação conforme orientações contidas na Nota Informativa nº94, de 2017/CGPNI/DEVIT/SVS/MST.
-Os casos suspeitos que se enquadrem na definição de caso devem ser investigados imediatamente, além de notificados  por e-mail, telefone ou whatsapp.

 

Definição de casos em humanos:

 

-Pessoa nunca vacinada contra a febre amarela OU que tenha sido vacinada há menos de 10 dias OU que não apresente a carteira de vacinação para comprovação E que apresente sintomas.
-Segue anexo Nota Técnica 001/DIVE/SUV/SES 2019 com todas as orientações acima citadas, definição de caso detalhadamente, além de outras providências a serem tomadas em casos de busca ativa, coleta de amostras para exames, caso de óbito suspeito, etc.

 

(Fonte: Secretaria de Estado da Saúde)

COMENTE