ATENDIMENTO (49) 3441 2801
Já possui uma conta? Entrar | Cadastre-se

Faça login

Caso você ainda não possua uma conta, faça o seu cadastro. É rápido, fácil e garante acesso a diferentes serviços.

Cadastre-se

Caso você ainda não possua uma conta, faça o seu cadastro.

 

Divulgação.
Descontentes do PSB de Concórdia podem estar de saída
Há quem diga que o destino deles, ou de parte deles, seria o Partido da República.
Publicado 10/01/2019
 

Por Jocimar Soares

Aquilo que esse espaço já ventilou há alguns dias pode efetivamente acontecer. Alguns nomes do PSB, que estão descontentes com a saída da sigla da Administração Municipal, já estariam encaminhando o desembarque do partido. Dentre esses nomes está Gilberto Romani, que antes do rompimento com o Governo Municipal, vinha ocupando o cargo de superintendente da Fundação Municipal do Meio Ambiente, a Fundema. Além dele, pelo menos outros dois nomes também devem seguir pelo mesmo caminho.


Uma decisão nesse sentido poderá ser tomada nesta semana e Romani pretende se dirigir a imprensa para explicar os motivos, caso isso se confirme.


Aliás, o PSB de Concórdia se reuniu nesta semana e a parte descontente com o partido não marcou presença, o que reforça esse indício. Pelo menos é a informação que chegou até o Jornalismo da Rádio Aliança.


Antes de ir ao ponto, nunca é demais lembrar que o desembarque do PSB do Governo Pacheco e Massocco foi motivada pela eleição da Câmara de Vereadores, que conduziu Mauro Fretta, desse partido, para o comando da casa de leis, o que contrariou uma articulação da situação que até então tinha no nome de Jaderson Miguel como candidato. Em função disso, o Governo Municipal decidiu pela saída do PSB da Administração e a saída desse partido provocou reações internas, já que uma parte dos partidários, que tiveram que deixar seus cargos, não aprovou o esse desfecho.


Mantive contato com Gilberto Romani na manhã desta quinta-feira, dia 10. Ele confirma que existe essa possibilidade e ela está sendo avaliada. Por outro lado, ele nega uma outra informação de bastidor. De que o destino dos descontentes do PSB seria o PR. Vale lembrar que o Partido da República é da base do governo, do vice-prefeito Edilson Massocco. Então, conforme essa informação de bastidor, além de sair do PSB, a ala dos insatisfeitos também estaria retornando para o Governo Muncipal. Repito! Romani não confirmou essa possibilidade. Mas onde há fumaça, há fogo!


Parte dessa chama pode encontrar combustível no fato da Administração, após o desembarque do PSB, fazer com que o comando da Fundema fique cumulativamente com Mauro Martini, que vem respondendo pela Secretaria Municipal da Agricultura sob a argumentação das duas pastas terem muitos pontos afins, o que em tese facilitaria essa tarefa para Martini. Porém, a leitura que eu faço é que a Administração não manterá a Fundema sem um nome específico para essa área por muito tempo. A tendência é que uma definição deva ocorrer nas próximas semanas e, na minha visão, essa definição pode encontrar respostas nessa iminente saída de descontentes do PSB e possível ingresso deles ou de uma parte deles no PR. É a leitura que eu faço!

 

Ressalto que essa leitura é uma espécie de "colcha de retalhos" de informações que são captadas diariamente na tarefa de fazer jornalismo. Elas individualmente representam um cenário. Juntas e costuradas podem desacortinar um cenário muito maior!

 

 

 

COMENTE