ATENDIMENTO (49) 3441 2801
Já possui uma conta? Entrar | Cadastre-se

Faça login

Caso você ainda não possua uma conta, faça o seu cadastro. É rápido, fácil e garante acesso a diferentes serviços.

Cadastre-se

Caso você ainda não possua uma conta, faça o seu cadastro.

 

Foto: Arquivo família
Viúva de Recalcate diz que a revolta é grande
Familiares de jovem assassinado em Concórdia organizam protesto no próximo sábado
Publicado 08/01/2019
 

Por Analu Slongo

O fato de o rapaz que confessou o assassinato de Ivonir Recalcate, 29 anos, ter se apresentado à polícia e continuar em liberdade mais uma vez mexeu com um tema que comove os brasileiros e divide opiniões. A legislação que permite que autores de homicídios não sejam presos após o flagrante também é motivo de revolta para a família do jovem que foi assassinado em Concórdia na noite do dia 3 de janeiro.

 

A esposa de Ivonir Recalcate, Adriana Mateus e familiares estão organizando uma manifestação na Rua Coberta no próximo sábado, 12 de janeiro. “Resolvemos fazer isso pela revolta. É uma maneira de expressarmos o que estamos sentindo sem fazer nada de mal a ninguém”, disse Adriana ao Jornalismo da Rádio Aliança.

 

O ato será realizado a partir das 15h. “Essa manifestação não é apenas pelo meu marido, mas pela mudança nessa legislação. A pessoa mata um pai de família à queima roupa e ainda fica livre? Isso é injusto e já ocorreu com várias famílias”, afirma Adriana.

 

Ivonir Recalcate foi assassinado por volta das 23h40 do dia 3 de janeiro, na Travessa Lamonatto em Concórdia. Ele foi morto com quatro disparos de arma de fogo quando saia do trabalho. O rapaz deixou três filhos e a esposa grávida de três meses.

 

Os motivos do crime ainda estão sendo investigados. O autor confesso, W.D, 19 anos, se apresentou à polícia na tarde da última segunda-feira, 7 de janeiro, e vai aguardar a conclusão do inquérito em liberdade.

 

 

 

COMENTE