ATENDIMENTO (49) 3441 2801
Já possui uma conta? Entrar | Cadastre-se

Faça login

Caso você ainda não possua uma conta, faça o seu cadastro. É rápido, fácil e garante acesso a diferentes serviços.

Cadastre-se

Caso você ainda não possua uma conta, faça o seu cadastro.

 

Profissional do Mais Médicos já está trabalhando em Concórdia
Ministério da Saúde publicará novo edital para as vagas remanescentes no fim da tarde de hoje
Publicado 05/12/2018
 

Por Analu Slongo

Quatro profissionais do Programa Mais Médicos foram selecionados pelo Ministério da Saúde para substituir os cubanos que atuavam em Concórdia. Bruno Brunetto Munaretto já está trabalhando na Estratégia de Saúde da Família (ESF) do bairro São Cristóvão. Os outros três profissionais (Ana Claudia Andreis, Alexandre Antonio Koerich e  Márcia Aparecida Hedel) também residem na região e têm até o dia 14 de dezembro para iniciarem as atividades.

 

O secretário de Saúde de Concórdia, Pedro Sperandio, diz que além dos quatro profissionais que foram selecionados pelo programa, a administração municipal contratou mais dois médicos. “Um foi chamado pelo concurso público para 20 horas e o outro para a Estratégia de Saúde da Família, 40 horas semanais. Os dois já estão trabalhando”, afirma Sperandio.

 

Os profissionais que atuam pelo Mais Médicos recebem uma bolsa-formação (remuneração) com valor mensal de R$ 11.865, paga pelo governo federal, para o trabalho semanal de 32 horas de atividades nas unidades básicas de saúde e mais oito horas de atividades acadêmicas. Os municípios são responsáveis pelo pagamento do auxílio alimentação e moradia, que custa em torno de R$ 2,5 mil por pessoa.

 

Novo edital

 

Às 18h desta quarta-feira, 5 de dezembro, o Ministério da Saúde irá reabrir 200 vagas de profissionais que desistiram de trabalhar no programa Mais Médicos. De acordo com a pasta, o principal motivo alegado pelos médicos é a incompatibilidade de horário com outras atividades. Os profissionais precisarão se dedicar 40 horas semanais ao programa. Outra parte dos desistentes às vagas informou que entrou em residência médica, recebeu outra proposta, ou teve problemas pessoais.

 

Segundo balanço divulgado na noite de ontem, 8.405 vagas do programa Mais Médicos haviam sido preenchidas, sendo que 3.276 inscritos já haviam se apresentado ou iniciado o trabalho

COMENTE