ATENDIMENTO (49) 3441 2801
Já possui uma conta? Entrar | Cadastre-se

Faça login

Caso você ainda não possua uma conta, faça o seu cadastro. É rápido, fácil e garante acesso a diferentes serviços.

Cadastre-se

Caso você ainda não possua uma conta, faça o seu cadastro.

 

Divulgação.
Dia do radialista! A sociedade exige profissionais intelectualizados
Não há mais espaço para o "amigão do coração". As pessoas querem ouvir com exatidão o que acontece ao seu redor.
Publicado 07/11/2018
 

Por Jocimar Soares

Hoje é o nosso dia! Vamos falar um pouco de nós. Falar daquele que fala o dia todo para o ouvinte. O radialista.

 

Nesta quarta-feira, dia sete, é comemorado o Dia do Radialista no Brasil. Uma profissão que continua em evidência e que, mesmo com o advento das redes sociais, continua exercendo um papel importante para levar informação, avisos, serviços e entretenimento.

 

Nós, que trabalhamos no meio rádio, sentimos dificuldades em falar de nós. Falar do que a gente faz e onde trabalhamos. Às vezes deixamos isso para quem aprecia o nosso trabalho, afinal de contas, quem está do outro lado do rádio tem uma ideia exata do que a gente representa no dia a dia das pessoas. Nós sabemos a importância de fazer um trabalho sério, mas é somente o ouvinte que sente o impacto desse trabalho exercido com seriedade.


O meio eletrônico de comunicação mais antigo do mundo ainda ostenta a sua magia, mesmo com a evolução de outros meios, especialmente a internet e as suas redes sociais. Porém, estas estão concentrando a maioria das informações da comunidade. As pessoas ficam sabendo antes do que se passa ao seu redor, de maneira instantânea. Por outro lado, as redes sociais acabam sendo um terreno fértil para as notícias falsas e é nesse gancho que o rádio, a exemplo de outros meios, encontra o respaldo da sociedade séria. Afinal de contas, um meio de comunicação sério é comprometido com a verdade.


O rádio e o radialista, hoje em dia, precisam se adaptar aos novos tempos. O ouvinte moderno não quer saber mais de música, afinal de contas ele tem aplicativos no celular que disponibilizam músicas do gênero que quiser e a hora que desejar. Portanto, procurar "música" em rádio é coisa do passado.


O caminho para o rádio é a prestação de serviço. A informação e a opinião, de preferência sobre os fatos locais, vão ser o grande ancoradouro do rádio moderno. Afinal de contas, o ouvinte quer saber o que se passa ao seu redor e ter uma análise de como isso irá refletir sobre ele e impactá-lo. Estamos na era da informação, muita informação. E os tempos modernos exigem um profissional de rádio mais intelectualizado e antenado na sociedade.

 

O tempo do "amigão do coração", que só diz a hora certa, que lê comerciais e avisos e que só anuncia música está chegando ao seu fim! A sociedade que está ficando cada vez mais intelectualizada, quer ouvir algo condizente com a sua situação.


Então, vamos comemorar o Dia do Radialista! Mas vamos aproveitar essa data para uma reflexão de como está o rádio hoje e para onde ele está indo. Isso vale para nós, profissionais, e também vale para você, nosso ouvinte! A razão da nossa existência.

 

COMENTE