ATENDIMENTO (49) 3441 2801
Já possui uma conta? Entrar | Cadastre-se

Faça login

Caso você ainda não possua uma conta, faça o seu cadastro. É rápido, fácil e garante acesso a diferentes serviços.

Cadastre-se

Caso você ainda não possua uma conta, faça o seu cadastro.

 

Divulgação.
Vereadores sugerem retomada da entrega do piso podotátil para região dos bairros
Assunto foi levantado na Sessão desta quarta-feira, dia sete.
Publicado 08/11/2018
 

Por Jocimar Soares

O vereador Evandro Pegoraro (PT) sugeriu que o município possa voltar a oferecer para os moradores dos bairros o piso podotátil. Conforme ele, “senão acontecer a entrega para os bairros e só no centro, entendo que acaba por ter uma discriminação”. O pedido foi feito na Sessão Ordinária desta quarta-feira, sete de novembro.

 

Pegoraro disse que as melhorias nas calçadas trata de uma questão de mobilidade urbana. “Mobilidade é mais do que ruas, é também para pedestres, ciclistas e pessoas com algum tipo de deficiência. Por isso entendo que é um incentivo para as pessoas fazerem as melhorias”, disse.

 

Margarete Poletto Dalla Costa (PT) disse que além de se tratar de segurança para os usuários, é também uma forma de embelezar a cidade. “É uma indicação de extrema importância para incentivar as pessoas a cuidarem das suas calçadas”, comentou.

 

Closmar Zagonel (MDB) disse que não basta entregar as lajotas, mas cobrar a qualidade do material adquirido. “Tem muitas que estão quebradas com pouco tempo de uso. O município precisa ter uma garantia desta qualidade, inclusive com laudos que apontam a qualidade do material utilizado”, cobrou.

 

Indicação 863


Margarete Poletto Dalla Costa (PT) comentou na tribuna sugerindo que o município possa aumentar o número de vagas disponibilizadas para idosos para agendar por telefone. “Hoje é disponibilizado apenas uma consulta neste modelo para os idosos, mas entendo que seria interessante aumentar este número”, destacou ao lembrar que muitos idosos têm dificuldade de deslocamento até os postos de saúde, e muitos não tem familiares para levar até o local para agendar as consultas.

 

(Fonte: Divaleia Casagrande/Ascom/CVC)
 

COMENTE