ATENDIMENTO (49) 3441 2801
Já possui uma conta? Entrar | Cadastre-se

Faça login

Caso você ainda não possua uma conta, faça o seu cadastro. É rápido, fácil e garante acesso a diferentes serviços.

Cadastre-se

Caso você ainda não possua uma conta, faça o seu cadastro.

 

ACIS defende revisão tributária
Entidade destaca que Seara e Concórdia perdem dinheiro com transferência de mercadorias para exportação
Publicado 12/07/2018
 

Por Analu Slongo

A elaboração do Caderno de Intenções do Alto Uruguai Catarinense já está na reta final e a Associação Empresarial de Seara (ACIS) é uma das mais de 30 entidades que estão envolvidas neste projeto. O presidente da ACIS, Lindomar Cazzarotto, diz que a questão tributária é um tema que precisa ser debatido, principalmente a taxa de transferência das mercadorias exportadas.

 

Concórdia e Seara são grandes produtores de aves e suínos, mas perdem em arrecadação de impostos porque as indústrias emitem no município de produção a nota com o preço do custo e, na embarcação, geralmente no Porto do Itajaí, é emitida uma nota complementar com o valor de venda, que fica entre 30% e 40% mais caro. O detalhe é que o imposto sobre o valor agregado não vai para o município de produção, mas fica para aquele onde está o porto. “Essa questão tem que ser revista. Esse dinheiro iria trazer mais investimentos para a nossa região”, enfatiza o presidente da ACIS.

 

Lindomar Cazzarotto destaca a importância da união de entidades para a elaboração do caderno. “É uma forma interessante de exigirmos dos governantes que eles façam o que prometeram. ACIS apóia essa iniciativa e vai cobrar resultados depois das eleições”, enfatiza.

 

 Esse projeto é coordenado pela Rádio Aliança, Amauc e UnC Concórdia e vai reunir as prioridades regionais em vários setores. O documento será entregue aos candidatos que vão disputar as eleições de 2018.

 

 

 

 

COMENTE