ATENDIMENTO (49) 3441 2801
Já possui uma conta? Entrar | Cadastre-se

Faça login

Caso você ainda não possua uma conta, faça o seu cadastro. É rápido, fácil e garante acesso a diferentes serviços.

Cadastre-se

Caso você ainda não possua uma conta, faça o seu cadastro.

 

Divulgação.
O desgaste desnecessário!!!
Projeto que solicita financiamento, inicialmente considerado "incompleto" teve rejeição de parte da bancada situação.
Publicado 12/07/2018
 

Por Jocimar Soares

O Projeto de Lei que autoriza o Executivo Municipal a contrair financiamento de R$ 4,5 milhões, no que pese ter um desfecho positivo no Legislativo, gerou um desgaste, a meu ver, desnecessário no meio do caminho. Conforme informado pela Rádio Aliança, a matéria teve num primeiro momento parecer pela rejeição por parte da Comissão de Economia, Finanças, Orçamento e Tomada de Contas. O motivo, falta de informações oficiais sobre este pedido de financiamento. Sempre lembrando que o grupo de trabalho é formado pelos vereadores Edno Gonçalves, do PDT, que é de oposição, mais Anderson Guzzatto, PR, e Mauro Fretta, do PSB, que são da base de situação.

 

Bem verdade que o assunto ganhou repercussão pelo fato de dois, dos três vereadores da comissão, serem da situação. Isso não impede que os parlamentares, diante de dúvidas, possam tomar decisões que em algumas vezes contrariem as pretensões do Governo Municipal.

 

Independente das posições de cada um, esse fato ficou feio para o Governo Municipal. Que por outro lado não agiu errado em mandar logo em seguida as informações solicitadas pela comissão, que por sua vez deu parecer positivo e a matéria tramitou normalmente até ser aprovada em plenário. Porém, as informações sobre taxa de juros, prazo de pagamento e no que o dinheiro vai ser aplicado, no meu ponto de vista, são muito elementares e não podem deixar de constar em um projeto dessa natureza.

 

Além do desgaste, normal numa situação dessas e desnecessário diante das circunstâncias, o fato serviu também de combustível para o discurso da oposição e isso foi observado na fala do vereador André Rizzelo, do PT, que foi à tribuna e pediu para que o Executivo mande seus projetos mais completos para análise do Legislativo.

 

Depois de aparadas as arestas, resta informar que o Projeto de Lei aprovado na manhã desta quarta-feira, dia 11, autoriza esse financiamento de R$ 4,5 milhões para a compra de máquinas e equipamentos para as secretarias de Agricultura, Transporte e Urbanismo e Obras.

 

Com a aprovação desse pedido de financiamento de R$ 4,5 milhões, já são cinco matérias desta natureza que já foram referendadas pela Câmara de Vereadores de Concórdia somente nesta Legislatura. A soma total é de R$ 12 milhões de financiamentos, dos quais R$ 1,7 milhões já estão na conta do município.

 

Os próprios parlamentares da oposição afirmaram que o Município tem neste momento aproximadamente R$ 20 milhões em caixa, livres para investimentos, e questionam a necessidade de financiamento de R$ 12 milhões. Está aí um boa oportunidade para o Executivo Municipal dar a devida explicação e evitar um outro desgaste desnecessário.

 

COMENTE