ATENDIMENTO (49) 3441 2801
Já possui uma conta? Entrar | Cadastre-se

Faça login

Caso você ainda não possua uma conta, faça o seu cadastro. É rápido, fácil e garante acesso a diferentes serviços.

Cadastre-se

Caso você ainda não possua uma conta, faça o seu cadastro.

 

Arquivo.
Prazo para obra na Victor Sopelsa será ampliado
Prefeito Rogério Pacheco recebeu sinalização positiva do secretário Nacional da Defesa Civil.
Publicado 07/07/2018
 

Por Jocimar Soares

Uma das maiores conquistas do município, em termos de repasse de recursos federais, ocorreu no início deste ano, quando o Ministério da Integração Social, por meio da Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil, confirmou os R$ 9,4 milhões, a serem utilizados na obra de recuperação da rua Victor Sopelsa, afetada por um deslizamento em junho de 2017. Mas a utilização dos recursos precisa seguir alguns critérios, e um deles são os prazos estipulados para início dos trabalhos, que inicialmente ficou para 5 de setembro deste ano. Percebendo a dificuldade em cumprir a data, devido a impasses judiciais, o município de Concórdia levou um pedido de prorrogação ao ministério.


Em encontro com o secretário Nacional da Defesa Civil, coronel Renato Newton Ramlow, nesta semana, em Brasília, o prefeito Rogério Pacheco teve uma sinalização positiva quanto ao pedido, sem comprometer o repasse dos recursos. O fato é que todos os encaminhamentos necessários, de responsabilidade da Administração Municipal, já foram feitos. Dentre eles estão os processos licitatórios para levantamentos topográficos, ensaios de sondagem e reconhecimento de solo, além de consultoria e elaboração do projeto básico. Tudo já foi contratado e aguarda ordem de serviço, que depende de uma liberação judicial para adentrar na área interditada. 


Como esta liberação ainda não tem data para sair, não é possível prever o início dos trabalhos, que são essenciais para o início da obra de reconstrução. Depois de iniciada, a execução deve levar entre 10 meses a um ano para ser concluída. Somente com esta intervenção será possível liberar os imóveis que foram atingidos.

 

(Fonte: Edila Souza/Ascom Prefeitura de Concórdia)

COMENTE