ATENDIMENTO (49) 3441 2801
Já possui uma conta? Entrar | Cadastre-se

Faça login

Caso você ainda não possua uma conta, faça o seu cadastro. É rápido, fácil e garante acesso a diferentes serviços.

Cadastre-se

Caso você ainda não possua uma conta, faça o seu cadastro.

 

Comissão se reuniu na manhã desta sexta-feira, 6 de julho / Foto: Divulgação
Comissão rejeita pedido de financiamento da prefeitura
Vereadores sugerem que o governo envie mais informações para aprovar o empréstimo de R$ 4,5 milhões
Publicado 06/07/2018
 

Por Analu Slongo

Depois de os vereadores questionarem o pedido de financiamento de R$ 4,5 milhões, feito pela Prefeitura de Concórdia, a Comissão de Economia, Finanças, Orçamento e Tomada de Contas se manifestou pela rejeição em reunião realizada nesta sexta-feira, 6 de julho. Essa comissão é formada por dois vereadores da base do governo, Anderson Guzzatto (PR) e Mauro Fretta (PSB), e por um da oposição que é Edno Gonçalves (PDT). Os três legisladores foram contra devido à falta de informações oficiais sobre este pedido de financiamento.

 

Segundo o parecer, o governo municipal não apresentou informações sobre a taxa de juros que será paga mensal ou anualmente, qual será o prazo de pagamento, em que seria investido os R$ 4,5 milhões e quais seriam as secretarias beneficiadas pelo recurso. O presidente da Comissão, Anderson Guzzatto, diz que o teor do projeto não está completo e viável para ser aprovado em plenário. “Mediante ao que hoje está em nossas mãos não há viabilidade para ser votado”, pontua.

 

Anderson Guzzatto esclarece que esse parecer não impede que o projeto seja encaminhado para discussão e votação de todos os vereadores. Ele ainda explica que o governo ainda pode encaminhar esses detalhes ao Legislativo.  “Nós aguardamos que nos próximos dias venham algumas informações claras e oficiais. Se entendermos que dá para mudar o parecer e votar favorável faremos isso”, ressalta o presidente.

 

Na sessão do dia 19 de junho, quando se pediu mais informações na tribuna da Câmara sobre esse financiamento, o que foi dito pelos vereadores da base do governo é que os R$ 4,5 milhões seriam investidos em máquinas e equipamentos. No entanto, esses detalhes não foram repassados de forma oficial pela Prefeitura de Concórdia. Naquela sessão também foi lembrado que o Legislativo já autorizou outro financiamento de R$ 15 milhões.

COMENTE