ATENDIMENTO (49) 3441 2801
Já possui uma conta? Entrar | Cadastre-se

Faça login

Caso você ainda não possua uma conta, faça o seu cadastro. É rápido, fácil e garante acesso a diferentes serviços.

Cadastre-se

Caso você ainda não possua uma conta, faça o seu cadastro.

 

Festival da Canção pode não ser realizado em 2018
Vereadores se manifestam na sessão desta terça-feira na defesa do evento
Publicado 22/05/2018
 

Por Analu Slongo

A Fundação Municipal de Cultura estuda a possibilidade de não realizar o Festival da Canção em 2018 e neste ano promover apenas o Festival de Teatro Tecendo o Riso, que está marcado para o período 15 a 19 de agosto. Essa notícia não agradou os vereadores de Concórdia que fizeram críticas na sessão desta terça-feira, 22 de maio.

 

Na opinião do Closmar Zagonel (MDB), a Fundação de Cultura deve promover os dois eventos. “Para inovar não tem que cancelar o que está dando certo. Se isso já é uma decisão tomada, espero que a prefeitura reveja”.

 

Anderson Guzzatto, que falou em nome da bancada do PR, também defende a realização do Festival da Canção. “Quero deixar bem claro que não concordamos com essa ideia. Se há estruturas para grandes eventos, esse também pode ser realizado, assim como o festival de teatro”, pontua. Guzzatto ainda ressalta que a Casa Cultura possui uma ótima estrutura. “Eu respeito, mas não concordo com essa posição do superintendente da Fundação de Cultura”, acrescenta.

 

Margarete Poletto Dalla Costa e Evandro Pegoraro, do PT, também usaram a tribuna para defender a realização dos dois festivais. “Temos artistas em Concórdia e acredito que há condições de fazer esses dois eventos, que sempre deram certo”. Pegoraro complementa que o festival é importante para Concórdia. “Ele tem um valor social muito grande e isso enaltece a comunidade”.

 

Versão da Fundação de Cultura

 

O superintende da Fundação Municipal de Cultura, Júlio Gomes, conversou com o Jornalismo da Rádio Aliança e diz que essa decisão ainda não está tomada. Segundo ele, a intenção é realizar o Festival da Canção a cada dois anos para facilitar que também ocorram outras programações, como é o caso do Festival de Teatro. “Com o orçamento que tenho, consigo fazer alguns eventos e outros temos que dar uma segurada para atender a todos”, afirma.

 

Até o mês de julho será definido se haverá ou não Festival da Canção em 2018.  “Se tiver a possibilidade vamos investir também no evento de música, mas ainda estamos analisando o orçamento”, pontua Júlio Gomes.

 

 

COMENTE