ATENDIMENTO (49) 3441 2801
Já possui uma conta? Entrar | Cadastre-se

Faça login

Caso você ainda não possua uma conta, faça o seu cadastro. É rápido, fácil e garante acesso a diferentes serviços.

Cadastre-se

Caso você ainda não possua uma conta, faça o seu cadastro.

 

Moisés Diersmann, presidente do CIGA explica que quer compartilhar experiências
Congresso lança Banco de Boas Práticas para avaliar experiências das prefeituras
A ideia é compartilhar projetos que dão certo nos municípios
Publicado 22/05/2018
 

Por Cristiano Mortari

 

Um projeto bem-sucedido em uma prefeitura catarinense poderá ser aplicado em demais municípios de todo o Estado. O Banco de Boas Práticas da Federação Catarinense de Municípios (Fecam), coordenado pelo Consórcio de Informática na Gestão Pública Municipal (CIGA) passará a recolher experiências de sucesso e incentivar a troca de informações. O programa será lançado durante o Congresso de Prefeitos, de 11 a 14 de junho, no Centrosul em Florianópolis. “Buscamos verdadeiras experiências práticas que nascem de bons projetos na saúde, na educação, na assistência social ou em outras áreas da administração pública. Projetos e ações que podem facilmente se adaptar a outros municípios, independentemente do seu tamanho”, destaca o presidente do CIGA e prefeito de Luzerna, Moisés Diersmann.  

 

 Ele citou o exemplo do seu município, localizado no meio-oeste catarinense. Lá, os alunos das séries finais do ensino fundamental das escolas municipais têm a oportunidade de experimentar algumas profissões no contraturno escolar. A iniciativa está mudando a vida desses jovens com idade entre 11 e 17 anos. “São seis anos de cuidado com os jovens, de ensino tecnológico, de preparo para o mercado de trabalho e para a geração de novos negócios. O projeto contribui significativamente para o desenvolvimento da cidade", explica Diersmann. 

 

Em Tubarão, no Sul de Santa Catarina, uma iniciativa está fazendo a diferença. O projeto Tubarão 180º é um plano de desenvolvimento criado para transformar a cidade até 2050. Considera os indicadores globais, como o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), renda, educação, e busca traçar metas para incrementar programas nas áreas de inovação, emprego e renda, saúde, mobilidade, sustentabilidade, segurança, educação e empreendedorismo."Estamos planejando Tubarão a partir dos três eixos de mudança que estão alinhados aos objetivos de desenvolvimento sustentável da ONU", explica o prefeito de Tubarão, Joares Ponticelli. 

 

Essas são duas das experiências que já fazem parte do Banco de Boas Práticas e que estarão disponíveis para todas as prefeituras de forma permanente. “Essa é uma forma que encontramos para permitir o compartilhamento entre os gestores daquilo que de melhor vem sendo desenvolvido dentro das administrações municipais, além de reconhecer e incentivar os servidores que se engajam na melhoria dos serviços públicos”, ressalta o presidente da Fecam, Volnei Morastoni, prefeito de Itajaí. O lançamento será no dia 13/6, na solenidade de abertura do painel “Cidades Inteligentes”, às 14 horas, no Centrosul.

 

Como participar? 

Os municípios que tenham bons exemplos podem cadastrar seus projetos pelo endereço boaspraticas.ciga.sc.gov.br. As práticas destacadas e que estejam em consonância com os temas do Congresso de Prefeitos serão selecionadas para a apresentação durante o evento, mas todas inscritas farão parte do Banco. 

 

Serão selecionados para o Congresso os cadastrados até o dia 30 de maio. No entanto, os cadastros posteriores a essa data também integrarão o Banco de Boas Práticas do Sistema Fecam. As inciativas precisam ser desenvolvidas em órgãos e entidades dos Poderes Executivo e Legislativo Municipais de Santa Catarina. 

 

COMENTE